Vitamina D: suplementação poderá reduzir a severidade da asmaNotícias de Saúde

Sábado, 07 de Outubro de 2017 | 17 Visualizações

Fonte de imagem: Healthline

Um novo estudo sugere que a suplementação com vitamina D poderá promover uma redução nos ataques de asma.
 
A conclusão adveio de um estudo conduzido por uma equipa de investigadores da Universidade de Londres Queen Mary, Inglaterra, que descobriu que os pacientes que tomam vitamina D para além da medicação habitual para a asma, necessitavam de menos esteroides, visitas às urgências hospitalares e internamento na sequência de um ataque de asma.
 
Para o estudo, que foi liderado por Adrian Martineau, os investigadores efetuaram uma revisão a sete estudos controlados e randomizados sobre os efeitos da suplementação com vitamina D na severidade da asma. Os estudos incluíam 995 indivíduos que estavam a receber o tratamento padrão para a asma.
 
A equipa observou que a suplementação com vitamina D tinha feito reduzir em 50% a necessidade de idas às urgências hospitalares e em internamentos, ou seja de 6% para 3%, em comparação com um placebo, na sequência de um ataque de asma. 
 
Adicionalmente, foi verificada uma redução de 30% na necessidade de esteroides em comprimido ou injeção nos adultos que sofriam ataques de asma e tomavam vitamina D, de 0,43 eventos para 0,30 eventos, por pessoa, por ano.
 
Os pacientes que tinham níveis reduzidos de vitamina D no início do estudo tinham revelado mais benefícios com suplementação com a vitamina. A necessidade de tratamento com esteroides foi reduzida em 55% naquele grupo de pacientes.
 
No entanto, a equipa ressalvou que o facto de cada subgrupo incluir poucos participantes, torna-se difícil confirmar se os níveis iniciais de vitamina D influenciam os efeitos da suplementação na severidade da asma. 
 
Foi também descoberto que as doses tomadas de vitamina D revelaram-se seguras nos participantes que tomaram os suplementos, sem se verificarem efeitos adversos em relação a quem tomava um placebo.
 
“A toma da vitamina D é segura e relativamente barata”, disse Adrian Martineau. “Sendo assim, a suplementação representa uma estratégia potencialmente e economicamente viável para reduzir este problema”, concluiu.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na revista “The Lancet Respiratory Medicine”

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados