Uma noite mal dormida é capaz de alterar genesNotícias de Saúde

Sábado, 25 de Julho de 2015 | 398 Visualizações

Fonte de imagem: Extremenaturalhealth

Jonathan Cedernaes, da Universidade de Uppsala, na Suécia, liderou uma pesquisa que volta a relacionar a privação do sono com o aparecimento dos mais variados problemas de saúde, como a obesidade ou a Diabetes.

Nesta investigação, conta o Huffington Post, concluiu-se que apenas uma noite mal dormida é capaz de afetar os genes do relógio biológico, o que desregula o metabolismo, deixando-o mais fraco e à mercê de agressões externas.

Para o estudo, 15 homens saudáveis foram convidados a passar duas noites num laboratório, sendo que apenas dormiram na primeira noite (oito horas). Na segunda mantiveram-se acordados, sendo que os fatores ambientais, a iluminação e a atividade alimentar foram iguais em ambas as noites.

Nas manhãs seguintes, foram recolhidas amostras de sangue e tecido dos 15 participantes e o aspeto que mais chamou à atenção foi o facto de a análise molecular das amostras de tecido ter apresentado uma alteração da regulação e atividade dos genes no dia seguinte à noite passada em claro.

Embora o estudo se tenha focado nos efeitos imediatos de uma noite mal dormida, Cadernaes revela que “isso pode significar que pelo menos alguns tipos de perda de sono ou de vigília prolongada, como acontece num trabalho por turnos, pode levar a mudanças no genoma dos tecidos, que podem afetar o metabolismo por períodos mais longos”, alertando para a possibilidade da frequência de noites mal dormidas poder desencadear as mais variadas doenças relacionadas com estilo de vida, como a obesidade e Diabetes.

Cadernaes salienta ainda que a sua investigação vem apenas reforçar um trabalho feito há dois anos e no qual a Universidade de Surrey revelava que a privação de sono em apenas uma noite pode mudar mais de 700 genes.

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas