Tudo o que os homens devem saber sobre os níveis baixos de testosteronaNotícias de Saúde

Domingo, 02 de Abril de 2017 | 414 Visualizações

Fonte de imagem: Fitness Mercola

Esta hormona é fundamental para a saúde e bem-estar dos homens. Eis tudo o que precisam de saber.

A testosterona é uma hormona que se encontra tanto nos homens como nas mulheres, embora desempenhe um papel mais determinante na saúde e bem-estar do sexo masculino.

Trata-se da hormona produzida nos testículos, controlada pelo cérebro e que é responsável, por exemplo, pelo desenvolvimento dos tecidos reprodutores do homem e pelo estímulo de algumas das caraterísticas sexuais mais comuns ao género, como o crescimento de pelos e o aumento do músculo. Os baixos níveis de testosterona nos homens podem aumentar aquilo a que se chama de intuição feminina.

Embora a queda dos níveis de testosterona seja comum com o avançar da idade – podendo verificar-se uma queda na ordem dos 2% por ano logo a partir dos 30 anos -, a produção desta hormona pode ficar condicionada com o aparecimento de algumas doenças (como os problemas hepáticos resultado do consumo excessivo de álcool, transtornos genéticos, cirurgias nos testículos, etc.), com a má qualidade do sono ou quando se está perante um sistema hormonal desequilibrado, que pode, por si só, dar origem à hipogonadismo, condição que dá nome à carência de testosterona, como explica a BBC.

Este problema de saúde – que não está relacionado com o envelhecimento – pode causar osteoporose ou ainda impulsionar o aparecimento de doenças como a obesidade e a diabetes, sendo, por isso, a prevenção a melhor aposta.

E como é que os homens podem perceber se os níveis de testosterona estão mais baixos do que o recomendado, nada melhor do que dar ouvidos a alguns sinais que o corpo vai dando, como a fadiga, a depressão, a ansiedade e/ou irritação, a redução do apetite sexual acompanhada ou não por disfunção erétil, menos força, menos pelos no corpo, mais suor e menor concentração.

Quando se apresenta um ou mais sinais como os mencionados acima, o homem deve procurar ajuda junto de um médico que, através de uma análise sanguínea, será capaz de detetar em que estado se encontram os níveis desta hormona.

No que toca ao tratamento, diz a BBC, os suplementos hormonais podem ser o caminho indicado pelo endocrinologista. Contudo, há que salientar a existência de efeitos secundários associados à toma de suplementos à base de testosterona, sendo, por isso, fundamental que haja o acompanhamento de um médico ou especialista.

O uso de injeções de testosterona, quase sempre associadas à necessidade de aumentar o desejo sexual, pode causar enfartes ou até mesmo levar à infertilidade.

Partilhar esta notícia
Referência