Trabalhos que prejudicam seriamente a saúdeNotícias de Saúde

Sábado, 01 de Abril de 2017 | 96 Visualizações

Fonte de imagem: UberTopic

Desde a produção de pipocas em fábricas ao ‘fracking’ - processo de extração de petróleo e gás das rochas de xisto - saiba quais são os empregos que mais riscos representam para a saúde pulmonar.

Antigamente, trabalhar nas minas era sem dúvida a profissão de maior risco para os pulmões, mas hoje em dia a indústria tem várias profissões com riscos semelhantes para a saúde pulmonar.

A última revisão publicada na revista científica The Lancet revela os novos empregos que podem provocar doenças pulmonares.

Trabalhar no processo de produção de pipocas industriais, por exemplo, supõe um grande risco para a saúde. Isto porque às pipocas é aplicada um composto de intenso sabor a manteiga, diacetilo, que com as altas temperaturas evapora e ao ser inalado afeta os brônquios.

Também foram encontradas situações semelhantes em fábricas de produção de mistura seca de padaria e em empresas de chocolate, batatas fritas e bolachas.

Quem trabalha em processos de ‘fracking’- processo de extração de petróleo e gás das rochas de xisto – ou em fábricas de ecrãs de cristais líquidos (com exposição a óxido de indio), também tem um risco aumentado de sofrer de doenças respiratórias.

Desbotar tecidos para a fabricação de calças jeans também é outro trabalho mais arriscado do que parece. Como reporta o El País, os investigadores contam que algumas fábricas usam um jato de areia para descolorir os tecidos que libertam partículas voláteis que os trabalhadores podem inalar.

Apesar de os riscos já serem conhecidos, os investigadores sublinham que trabalhar com amianto é perigoso para a saúde a médio e longo prazo.

Partilhar esta notícia
Referência
revista científica The Lancet

Notícias Relacionadas