Tomar pequeno-almoço queima mais calorias durante o exercício físicoNotícias de Saúde

Domingo, 21 de Outubro de 2018 | 24 Visualizações

Fonte de imagem: Cereais de aveia

Tomar o pequeno-almoço antes da prática de exercício-físico poderá fazer com que o organismo queime hidratos de carbono durante a atividade e metabolize mais rapidamente os alimentos ingeridos após a mesma, são os resultados de um estudo recente.
 
O estudo que foi conduzido por uma equipa de investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Bath, em colaboração com as Universidades de Birmingham, Newcastle e Stirling, todas no Reino Unido, propuseram-se analisar os efeitos da toma do pequeno-almoço em relação ao jejum antes da prática de uma hora de ciclismo em homens saudáveis.
 
No grupo de controlo, a toma do pequeno-almoço foi seguida por três horas de descanso. A totalidade dos 12 voluntários, do grupo do exercício físico e do grupo do descanso, foram submetidos a análises ao sangue para medir os níveis de glicose e os níveis de glicogénio muscular.
 
A equipa descobriu que a toma do pequeno-almoço tinha feito aumentar a taxa através da qual o organismo queimava hidratos de carbono durante o treino de ciclismo e a rapidez de digestão e metabolização de alimentos consumidos após a prática de exercício físico.
 
“Este é o primeiro estudo a examinar formas através das quais o pequeno-almoço antes do exercício influencia as nossas respostas a refeições após o exercício. Descobrimos que em comparação a saltar o pequeno-almoço, tomar o pequeno-almoço antes do exercício aumenta a rapidez a que digerimos, absorvemos e metabolizamos hidratos de carbono que possamos comer após o exercício”, afirmou Javier Gonzalez, coautor do estudo.
 
Rod Edinburgh, também coautor do estudo, explicou que a maior queima de hidratos de carbono durante o exercício físico correspondia não só aos consumidos ao pequeno-almoço, mas também a hidratos de carbono armazenados nos nossos músculos sob a forma de glicogénio. 
 
Este aumento no uso do glicogénio dos músculos poderá explicar o desaparecimento mais rápido de açúcar no sangue após o “almoço”, quando tinha sido consumido pequeno-almoço antes.

 

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na “American Journal of Physiology-Endocrinology and Metabolism”

Notícias Relacionadas