Todas as curiosidades sobre o olfatoNotícias de Saúde

Sábado, 03 de Setembro de 2016 | 8386 Visualizações

Fonte de imagem: huffingtonpost

Aromas, odores, essências. O cheiro é um dos aspetos que mais ajuda a construir memórias, mas há muito mais para descobrir no olfato.

O olfato é um dos sentidos que mais mexe com as emoções e com a disposição. Um odor familiar pode trazer memórias, um bom cheiro pode melhorar a disposição enquanto um mau cheiro pode causar repulsa.

Um perfume do agrado pode mudar a forma como olhamos para outra pessoa, enquanto o cheiro de um restaurante pode dizer muito sobre a qualidade do mesmo. É magia? Não, é apenas um sentido apurado.

Mas o olfato é muito mais do que isso, como revela o Mirror numa lista com 20 curiosidades sobre este sentido.

1 – Cheirar como da primeira vez a cada mês. Sabia que as células olfativas renovam-se a cada 28 dias? Sim, a cada mês consegue ter uma melhor capacidade olfativa, ou seja, cheirar mais e melhor..

2 – Os cheiros da infância. Uma pessoa consegue lembrar um cheiro que sentiu há um ano com uma precisão a rondar os 65%. Os cheiros de infância são os que mais ficam na memória, especialmente por serem positivos. Diz a publicação que 75% das emoções relacionadas com odores são positivas.

3 – O sentido de olfato precisa de desafios. Quando se está em locais com cheiros muito intensos e caraterísticos – como aquele restaurante da rua que cheira sempre a fritos – o ‘nariz’ fica incapaz de perceber outros odores à volta.

4 – Cheiramos antes de vermos. O olfato é o primeiro sentido a ser desenvolvido.

5 – As mulheres cheiram melhor do que os outros. Mais perspicácia ou sensibilidade, não se sabe, mas a verdade é que elas têm um olfato mais apurado.

6 – Capacidade de cheirar pode diminuir. Seja pela idade, por alguma condição de saúde ou por dietas nutricionalmente pobres.

7 – Diz-me como cheiras e dir-te-ei em que estação estamos. Conta o Mirro que é na primavera e no verão que o sentido olfativo está apurado… mas não há nada como o cheiro a terra molhada.

8 – Os cães cheiram melhor do que nós. Um homem tem entre cinco a seis milhões de células de deteção de odor, um número minúsculo comparado com o dos cães: 220 milhões.

9 – Cheiro a suor é caraterístico. É possível detetar uma pessoa pelo cheiro que esta emana.

10 – Todos temos um odor predileto… até os animais. Nós gostamos do cheiro a café acabado de fazer, já os leões apreciam o cheiro a menta.

11 – Cheiro ajuda a recriar cenários. Existem museus que recorrem ao lançamento de odores para facilitar a integração dos visitantes nas histórias que conhecem.

12 – O cérebro também cheira. Está a ver um quadradinho de chocolate? Esse é o tamanho da área do cérebro destinada ao processamento dos cheiros, e pode ir até 10,000.

13 – Há sempre um cheiro a novo. Quem nunca ficou alguns segundos com um livro novo junto ao nariz mesmo já tendo cheirado mil e um outros livros acabados de comprar?

14 – Só não conseguimos cheirar durante o sono. A capacidade olfativa ‘desliga-se’ quando uma pessoa está a dormir, diz o Mirror.

15 - O sabor depende do cheiro. O sentido olfativo é tão forte que é capaz de interferir com a perceção de sabor.

16 – A combinação ‘fatal’ de cheiros. Durante o campeonato mundial de basebol em 2009, a equipa Tampa Bay Rays deitou cachorros quentes com bolor e cerveja para criar um odor chamado 'explosão cítrica' que invadisse o estádio.

17 – Anosmia. Este é o nome dado à condição que impede as pessoas de conseguir cheirar.

18 – Cheiros caraterísticos. Conta ainda o Mirror que alguns hotéis dos Estados Unidos têm odores muito próprios, como Sheratons que cheira a figo, cravo e jasmim.

19 – O cheiro da atração. Um perfume do agrado pode mudar a forma como olhamos para outra pessoa.

20 – Mau cheiro. As pessoas que possuem um mau odor corporal sofrem de uma condição chamada cacosmia.

Partilhar esta notícia
Referência
Daniela Costa Teixeira

Info-Saúde Relacionados