Terapia hormonal melhora qualidade do sono no início da menopausaNotícias de Saúde

Segunda, 18 de Dezembro de 2017 | 12 Visualizações

Fonte de imagem: Sanesco

Um estudo publicado no “Menopause: The Journal of The North American Menopause Society” revela que a terapia hormonal em doses reduzidas pode ser eficaz na melhoria da qualidade do sono destas mulheres.

Entre 40 e 60% das mulheres em perimenopausa e menopausa precoce deparam-se com problemas a nível do sono causados pelas mudanças físicas que ocorrem neste período. A maioria regista também ondas de calor e suores noturnos, o que dificulta adormecer e permanecer a dormir.

O estudo levado a cabo por Virginia Miller, diretora da “Mayo Clinic’s Women’s Health Research Center” tinha dois objetivos: descobrir como é que duas formas de terapia hormonal afetariam a qualidade do sono e explicar a relação entre as ondas de calor, a qualidade do sono e a terapia hormonal.

“A má qualidade do sono ao longo do tempo afeta mais do que o humor”, afirma a investigadora. “A privação do sono pode levar a doença cardiovascular, juntamente com outros riscos para a saúde. Pode haver sérias consequências – mentais e físicas – se uma pessoa não tiver qualidade de sono durante um longo período de tempo”.

O estudo observou duas formas de terapia hormonal –  estrogénio oral (estrogénio equino conjugado) e adesivo (17-beta estradiol) – para perceber como é que o seu uso afetaria a qualidade do sono. As participantes faziam parte do “Kronos Early Estrogen Prevention Study” e estavam todas em fase recente de menopausa. As mulheres reportaram a sua qualidade do sono através do “Pittsburgh Sleep Quality Index”, fazendo também o registo da intensidade das ondas de calor e dos suores noturnos.

Conclui-se que as mulheres melhoraram a qualidade do sono ao longo dos quatro anos que fizeram uma terapia hormonal de baixa dose – melhoria duas vezes superior ao grupo que fez placebo.

Os investigadores observaram também que a qualidade do sono melhorou com as alterações nas ondas de calor e nos suores noturnos. Virginia Miller afirma, contudo, que continua a ser difícil determinar se a fraca qualidade de sono é causada por estes sintomas ou se eles é que são consequência do mau sono.

Partilhar esta notícia
Referência
MNT/SF

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados