Ter puberdade cedo faz aumentar risco mental na idade adultaNotícias de Saúde

Sexta, 05 de Janeiro de 2018 | 32 Visualizações

Um novo estudo apurou que as mulheres que começam a puberdade muito cedo correm um risco acrescido de terem depressão e comportamentos antissociais na idade adulta.
 
Muitos têm sido os estudos dedicados à relação entre ter o primeiro período muito cedo e a saúde mental na adolescência. No entanto, este foi o primeiro a debruçar-se sobre aquela mesma relação à medida que a rapariga avança para a idade adulta.
 
Para o estudo, uma equipa de investigadores de várias universidades norte-americanas seguiram 7.802 mulheres durante um período de 14 anos, que tinham participado no Estudo Longitudinal Nacional da Saúde dos Adolescentes (“National Longitudinal Study of Adolescent Health”, na sua versão em inglês).
 
Os investigadores fizeram o rastreio de depressão e comportamentos antissociais nas participantes, tal como roubar, consumir droga e outras atividades ilegais.
 
Foi apurado que as mulheres que tinham iniciado a menstruação mais cedo do que as outras da mesma idade apresentavam uma maior propensão para sofrerem de depressão e evidenciarem comportamentos antissociais, tanto na adolescência como quando jovens adultas, com cerca de 28 anos de idade.
 
Os investigadores verificaram também que o efeito era tão forte na idade adulta como tinha sido na adolescência.
 
“Estes achados indicam que as sequelas emocionais da puberdade são mais abrangentes do que o documentado em investigações anteriores e sugerem que um desenvolvimento mais precoce poderá colocar as raparigas num caminho do qual poderá ser difícil desviarem-se”, comentaram os investigadores,
 
O que poderá explicar a depressão causada pelo início precoce da menstruação, e que se prolonga até à vida adulta, é que quando se tem depressão uma vez, aumenta a propensão de se voltar a sofrer daquela doença. Mais, uma patologia psicológica na adolescência, poderá afetar mais as opções académicas e profissionais do futuro adulto.
 
O relacionamento com colegas e amigos que estão fisicamente menos desenvolvidos pode causar mais stress ao adolescente. Assim, o mesmo poderá procurar fazer amizades com colegas mais velhos, o que está associado ao comportamento antissocial.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na revista “Pediatrics”