Desacelerada progressão da doença de Machado-Joseph em animais

Quinta, 12 de Abril de 2018 | 69 Visualizações

Investigadores do Instituto de Investigação em Ciências da Vida e Saúde (ICVS) da Universidade do Minho demonstraram ser "possível atrasar a progressão" da doença de Machado-Joseph em animais, podendo significar uma "nova abordagem" àquela doença.

saber mais

Danos na 'reciclagem' de células associados a doença Machado-Joseph

Segunda, 26 de Setembro de 2016 | 55 Visualizações

Uma equipa de investigadores, coordenada pelo Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) da Universidade de Coimbra (UC), descobriu que danos na 'reciclagem' (autofagia) das células estão associados à doença Machado-Joseph.

saber mais

França dá 80 mil euros a neurocientista português

Sábado, 14 de Fevereiro de 2015 | 37 Visualizações

Clévio Nóbrega, investigador do Centro de Neurociências e Biologia Celular, da Universidade de Coimbra, foi distinguido, esta semana, com um prémio de 80 mil euros, da Associação Francesa contra Miopatias (AFM), para investigar a doença de Machado-Joseph (DMJ) durante os próximos dois anos.

saber mais

França dá 80 mil euros a neurocientista português

Sábado, 14 de Fevereiro de 2015 | 37 Visualizações

Clévio Nóbrega, investigador do Centro de Neurociências e Biologia Celular, da Universidade de Coimbra, foi distinguido, esta semana, com um prémio de 80 mil euros, da Associação Francesa contra Miopatias (AFM), para investigar a doença de Machado-Joseph (DMJ) durante os próximos dois anos.

saber mais

UCoimbra vence quatro prémios norte-americanos

Terça, 21 de Janeiro de 2014 | 29 Visualizações

Um grupo de investigação português liderado por Luís Pereira de Almeida, do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) da Universidade de Coimbra, acaba de conquistar quatro prémios monetários atribuídos pela fundação norte-americana National Ataxia Foundation (NAF) para financiar a continuação dos esforços na descoberta de terapias para impedir a progressão da doença de Machado-Joseph.

saber mais