Suplementos de ómega-3 reduzem vontade de fumarNotícias de Saúde

Quarta, 12 de Novembro de 2014 | 314 Visualizações

Pode haver uma nova esperança para quem já tentou de tudo para vencer o vício do tabaco e não conseguiu: um novo estudo revela que a toma de suplementos de ómega-3 reduz os desejos de nicotina do organismo, contribuindo para ajudar os fumadores a largar o cigarro.

A investigação, desenvolvida por cientistas da Universidade de Haifa, em Israel, indica que, quando tomados por fumadores, os ácidos gordos ómega-3, baratos, facilmente acessíveis sob a forma de suplemento e quase livres de efeitos secundários, "diminuem significativamente o número de cigarros fumados por dia".

"As substâncias e os fármacos utilizados atualmente para ajudar as pessoas a deixar de fumar são pouco eficientes e causam efeitos secundários com os quais não é fácil lidar", explica Sharon Rabinovitz Shenkar, que coordena o departamento de criminologia da Universidade e é responsável pelo laboratório de psicofarmacologia que conduziu o estudo.

Além das consequências nefastas que pode ter a nível pulmonar, cardiovascular e imunitário, o cigarro diminui, também, os níveis de ácidos gordos essenciais no cérebro, em especial o ómega-3, uma deficiência que danifica as células nervosas e interrompe a comunicação entre neurónios em áreas cerebrais associadas ao prazer e à satisfação.

Segundo os cientistas, esta falta de ómega-3 no organismo afeta a tomada de decisões e torna mais difícil para os fumadores resistir à vontade de fumar mais um cigarro, levando-os a ceder à tentação e sendo determinante para a incapacidade de deixar o tabaco. 

"Estudos anteriores já provaram que o desequilíbrio nos níveis de ómega-3 também está relacionado com a saúde mental, a depressão e a capacidade de lidar com a pressão e o stress. A pressão e o stress, por seu lado, estão associados com a necessidade de fumar", realça Shenkar, em comunicado.

Desejo de fumar mantém-se baixo após interrompção dos suplementos

Os especialistas israelitas realizaram um ensaio clínico com metodologia minuciosa envolvendo 48 fumadores com idades entre os 18 e os 45 anos que fumavam, pelo menos, 10 cigarros por dia (e uma média de 14) e que foram diagnosticados como sendo moderadamente dependentes da nicotina. 

Os participantes foram divididos em dois grupos: um deles recebeu cápsulas de ómega-3 e o outro um placebo. A equipa solicitou aos voluntários que tomassem cinco cápsulas por dia ao longo de 30 dias, nunca lhes pedindo que deixassem de fumar. 

Os cientistas analisaram, no início e no fim do estudo, bem como 30 dias após o término da investigação, os desejos de nicotina dos participantes através de uma escala contendo elementos como a vontade de fumar, a falta de controlo no uso do tabaco, a satisfação e o alívio associados ao ato de fumar, o número de cigarros fumados por dia, entre outros.  

Embora não tenha havido diferenças nos primeiros tempos, depois de 30 dias, os fumadores que tinham tomado os suplementos de ómega-3 reduziram, em média, o número de cigarros fumados em 11% (o equivalente a menos dois cigarros por dia), revelando, também, menor vontade de fumar .

Mesmo após 30 dias decorridos sobre a interrupção da toma dos suplementos, os desejos de nicotina mantiveram-se mais baixos do que inicialmente e nunca voltaram ao que eram. No grupo de controlo (que recebeu o placebo), por outro lado, não se observaram quaisquer mudanças significativas nos desejos de nicotina e na quantidade de cigarros fumados. 

De acordo com Shenkar, o facto de as pessoas que não estavam
interessadas em deixar de fumar terem reduzido o número diário de cigarros "reforça a ideia de que tomar ómega-3 pode ajudá-los a controlar o vício e a diminuí-lo".

Clique AQUI para aceder ao estudo publicado na revista científica "Journal of Psychopharmacology" (em inglês). 

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na revista científica "Journal of Psychopharmacology

Notícias Relacionadas