Sobreviventes de cancro: dieta saudável pode reduzir risco de morte em 65%Notícias de Saúde

Quarta, 13 de Junho de 2018 | 231 Visualizações

Fonte de imagem: COOP

Um estudo recente demonstrou que os sobreviventes de cancro poderão reduzir o risco de morte em 65% se seguirem uma dieta saudável, com o consumo de todos os alimentos em moderação.
 
O achado foi efetuado por uma equipa de investigadores liderados por Kalyani Sonawane da Faculdade de Saúde Pública e das Profissões de Saúde da Universidade da Flórida, EUA, que se tinha proposto investigar os benefícios de uma dieta saudável globalmente nos sobreviventes de cancro.
 
A equipa explicou que a motivação por trás da sua pesquisa foi a inexistência de investigação suficiente sobre a adoção de uma abordagem global da alimentação por aquela população.
 
“É como as nossas avós costumavam dizer: consumir alimentos em moderação é bom para a nossa saúde. Esta é a ideia por trás de olharmos para uma abordagem global da alimentação e dos resultados do cancro”, fundamentou Kalyani Sonawane.
 
Para o estudo, a equipa de investigadores analisou dados de quase 1.200 sobreviventes de cancro que tinham participado numa sondagem sobre saúde e nutrição entre 1988 e 1994.
 
A equipa mediu a qualidade da alimentação dos participantes através de uma escala alimentar conhecida como “Healthy Eating Index”. Uma pontuação elevada correspondia a uma dieta variada, rica em fruta, legumes, cereais integrais, proteínas, laticínios, gordura saturada, colesterol e sódio em quantidades moderadas.
 
Foi apurado que durante os 17 anos de monitorização morreram 607 participantes do estudo. Os investigadores descobriram que os sobreviventes de cancro que tinham obtido as pontuações mais elevadas na escala alimentar apresentavam uma propensão 65% mais baixa de morrerem de cancro em comparação com os que tinham pontuações baixas.
 
Foi a dieta global que prognosticou o risco de mortalidade e não o consumo de certos alimentos como sal ou carne vermelha. Os achados foram consistentes para os vários subgrupos de cancro. Os investigadores sugerem a adoção do tipo de dieta global variada e com consumos em moderação.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na “JNCI Cancer Spectrum”

Notícias Relacionadas