Situações que aumentam o risco de cancro do ovárioNotícias de Saúde

Terça, 15 de Setembro de 2015 | 288 Visualizações

Fonte de imagem: pordentrodo9dejulho

São oito os principais fatores de risco para o aparecimento da doença.

O cancro do ovário é um ‘assassino silencioso’, com sintomas que podem demorar meses ou anos a manifestarem-se.

Dor abdominal e na região pélvica, inchaço, muitas idas à casa de banho com a bexiga cheia, sensação de saciedade excessiva com pequenas refeições, cansaço. Estes são apenas alguns dos sintomas mais comuns da doença e que devem ser vistos com atenção quando a mulher está presente a situações de risco.

Mas, que situações são essas? A revista Fitness Magazine revela as oito mais alarmantes e que devem levar as mulheres ao médico não só na presença destes sintomas, mas também para consultas de rotina e rastreios.

1. Ter mais de 60 anos – a idade é, de facto, um fator de risco para a doença e a probabilidade de padecer desta condição aumenta com o passar dos anos, uma vez que a mulher fica mais exposta ao estrogénio.

2. Ter um istórico familiar de cancro do ovário – as mulheres com parentesco de primeiro grau com portadoras da doença devem ter uma especial atenção, uma vez que o risco de sofrer de cancro do ovário é três vezes maior.

3. Existência de uma mutação em determinados genes – tal como aconteceu com Angelina Jolie, a mutação nos genes BRCA-1 e BRCA-2 (aliada ao histórico familiar) pode ser um indicador da doença.

4. Nunca ter engravidado – diz a publicação que a gravidez consegue reduzir os riscos de sofrer da doença, uma vez que durante o período de gestação a mulher produz a progesterona, hormona responsável pelo estado saudável o útero.

5. Nunca ter amamentado – amamentar é outro dos fatores que, segundo a ciência, reduz o risco de sofrer de cancro do ovário.

6. Apresentar baixos níveis de vitamina D – esta vitamina (que pode ser encontrada no ovo, no salmão ou na exposição ao sol, por exemplo) é fundamental para reduzir os riscos de sofrer da doença.

7. Ser fumadora – o tabaco é um dos principais inimigos da saúde geral, mas no caso das mulheres consegue desenvolver um tipo de cancro do ovário chamado ‘mucinous ovarian cancer’, em inglês.

8. Ter excesso de peso – o peso em excesso faz com que o corpo produza mais estrogénio, situação que coloca a saúde da mulher em risco, uma vez que aumenta os riscos de cancro do ovário.

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas