Sinais de que precisa de consumir um pouco mais de caloriasNotícias de Saúde

Quinta, 08 de Junho de 2017 | 42 Visualizações

Fonte de imagem: Accord Clinical Research

Cortar no consumo diário de calorias é a estratégia mais comum na hora de lutar contra os quilos extra. Contudo, é preciso dar ouvidos ao corpo.

 

Não há melhor indicador sobre o quão boa ou má é a nossa alimentação do que o nosso corpo. Sempre que a 'máquina' não está a ser abastecida da melhor forma (seja por excesso ou defeito), os primeiros sinais começam a surgir.

Cortar no consumo de calorias implica, muitas vezes, privar o organismo de determinados nutrientes, o que faz com que esta tentativa de comer menos seja, na maioria das vezes, prejudicial à saúde.

Mas, se, por um lado, o consumo elevado de calorias é facilmente espelhado no perímetro abdominal ou na chegada de mais celulite - pois este tipo de alimentação tende a incluir mais gordura, sal e açúcar - o consumo deficiente de calorias é facilmente detetado com sintomas muitas vezes desvalorizados.

De acordo com a revista Self, são cinco os sinais mais claros de que o consumo diário de calorias não é suficiente. Ei-los:

1 - Sensação constante de cansaço/moleza. As calorias não são apenas números que nos fazem engordar, são números que nos dão energia e que nutrem o organismo para ser capaz de trabalhar da forma mais correta.

2 - Prisão de ventre constante. Uma vez que a redução de calorias implica um menor abastecimento de nutrientes, como a fibra, é possível que o sistema digestivo não funcione da melhor forma e, por isso, a capacidade de defecar fique comprometida.

3 - Sensação de fome a toda a hora. Como é de esperar, a ingestão de menos calorias implica também (embora nem sempre), uma menor quantidade de comida ingerida, o que faz com que o organismo nunca fique devidamente saciado.

4 - Irritação à mínima coisa. A privação calórica deixa o corpo em stress e o cérebro à mercê da falta de abastecimento, o que faz com que as hormonas fiquem descontroladas e a irritabilidade venha sempre à tona (que fica ainda favorecida da falta de açúcar no sangue).

5 - Muita sede... sempre. Em primeiro lugar, é possível confundir sede com fome e pensar que se tem fome quando, na verdade, o corpo pede água, porém, a ingestão de poucas calorias inibe o consumo de eletrólitos, o que leva a uma maior desidratação.

Partilhar esta notícia
Referência