Sete partes do corpo que podem ser afetadas por infeções fúngicasNotícias de Saúde

Terça, 23 de Maio de 2017 | 20 Visualizações

Fonte de imagem: Healthline

Os órgãos genitais tendem a ser os mais afetados por este tipo de ‘invasão fúngica’, mas existem outras partes do corpo igualmente vulneráveis.

As infeções por fungos nunca são bem-vindas. Além de poderem ser fisicamente desconfortáveis e dolorosas, podem impulsionar o aparecimento ou agravamento de outras patologias, assumindo-se como o trampolim para uma menor sensação de bem-estar e uma saúde mais débil.

Os órgãos genitais tendem a ser os mais afetados por este tipo de ‘invasão fúngica’, mas existem outras partes do corpo igualmente vulneráveis, mas que nem sempre são alvo da devida atenção. É o caso da pele, em que o fungo atua de dentro para fora e provoca uma mancha em tons de vermelho, seca e até mesmo irritada.

À revista Prevetion, a médica Kathleen Green diz que os pés são igualmente uma zona propensa a infeções por fungos, sendo o pé de atleta e o eczema de nadador os dois tipos mais comuns. E uma vez que os seios também podem ser ‘palco’ de uma infeção fúngica, especialmente durante o período de amamentação, a boca do bebé pode também ficar à mercê da atuação dos fungos. Contudo, há que salientar a ‘invasão’ dos fungos pode também afetar o peito quando a higiene não é a melhor ou os sutiãs desportivos não são devidamente lavados.

Por ser um local de ‘armazenamento’ de alguns tipos de fungos, o esófago pode também ficar à disposição de um crescimento anormal destes componentes, que tendem a aproveitar-se de estados de saúde mais fracos (quando o sistema imunitário está baixo) para darem origem a infeções.

De acordo com a especialista, uma vez que os órgãos genitais são mais propensos a este tipo de infeções, também as zonas do corpo mais próximas ficam vulneráveis, como é o caso do ânus, especialmente na hora da limpeza genital.

E ao contrário do que muitos podem pensar, as infeções por fungos não afetam apenas a vagina, podem também afetar o pénis, sendo o ardor, o vermelhão e a comichão os sintomas mais comuns.

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas