Ser obeso não é sinónimo de ser menos saudávelNotícias de Saúde

Quarta, 22 de Fevereiro de 2017 | 46 Visualizações

Fonte de imagem: Eat This,

Se ser magro não é o mesmo do que ser saudável, ser obeso também não tem de significar menos saúde.

A obesidade é um dos problemas de saúde que mais preocupa. O excesso de peso está associado a um sem número de doenças, sendo a morte precoce uma das consequências mais temidas e esperáveis.

Mas nem toda a obesidade é má. De acordo com três investigadores da Leeds Beckett University, que assinaram em conjunto uma publicação no site The Conversation, não é por uma pessoa ser obesa que tal quer dizer que tem menos saúde ou que é menos saudável.

De acordo com os autores, as pessoas podem ter excesso de peso e serem ‘fit’, tal como as pessoas magras podem não ser saudáveis. “Por exemplo, alguém com um IMC (índice de massa corporal) ‘saudável’, ou que parece magro, pode não estar realmente de boa saúde (pense nos fumadores regulares, por exemplo). Do mesmo modo, as pessoas mais musculadas, como os jogadores de rugby, são muitas vezes categorizadas como tendo um IMC de ‘obeso’, mas estão de boa saúde”, lê-se na publicação.

Vários estudos têm apontado para a melhor saúde das pessoas obesas, embora seja importante salientar que a obesidade, por si só, é um aspeto negativo. Parece confuso, mas a obesidade é realmente uma questão de saúde pública, porém, algumas pessoas podem ser obesas e fisicamente ativas, o que reduz já as consequências associadas ao excesso de peso.

Além disso, o IMC é apenas uma medida, não sendo um método eficaz na hora de saber onde está acumulada a gordura. Para os três investigadores, é importante manter todo o combate à obesidade, porém, deve-se também olhar para cada caso como um caso isolado, uma vez que o metabolismo e o organismo varia de pessoa para pessoa.

Partilhar esta notícia
Referência