Sabia que pode ficar viciado nestas seis coisas?Notícias de Saúde

Sábado, 16 de Abril de 2016 | 29 Visualizações

Fonte de imagem: Pixabay

O vício é bem mais comum e abrangente do que pode pensar. Sabia que pode realmente ficar viciado na internet?

Droga, álcool, sexo, tabaco. Quando se pensa em vício, é comum associar a estes quatro fatores, mas a verdade é que estão longe de serem os únicos.

A causa do vício depende, em parte, da genética, mas também de problemas psicológicos, de traumas de infância ou de más companhias. Contudo, são muitos os aspetos que se podem tornar viciantes.

E a internet é um deles. Conta o site Bustle que é possível ficar dependente da vida online, conseguindo negligenciar tudo o que é real. E o vício da internet é bem real: diz um estudo do Centro para o Vício na Internet e na Tecnologia que cerca de 4% a 8% dos utilizadores da web são viciados.

Embora o açúcar seja também viciante, a alimentação saudável também o pode ser. Comer apenas de forma correta e limpa é uma necessidade para muitas pessoas, mas nada mais é do que ortorexia nervosa, um distúrbio alimentar (embora ainda não reconhecido como tal) que resulta do vício na alimentação saudável.

Deficiência de ferro, stress ou distúrbio obsessivo-compulsivo podem estar na origem do vício em mastigar gelo, diz a publicação, que destaca que é um vício bastante comum entre as pessoas.

Os coletores de lixo são o exemplo de mais um vício muito recorrente: o vício do lixo. Existem pessoas que não só não conseguem deitar o que quer que seja ao lixo, como fazem questão de levar lixo para dentro de casa, criando uma espécie de santuário.

Alguns estudos acerca da genética têm revelado que é difícil controlar algumas preferências pessoais, que se transformam em necessidades resultantes de um vício. É o caso do exercício, como indica a publicação. A libertação de determinadas hormonas e a sensação de bem-estar após o treino são alguns dos motivos para que o exercício seja um vício para algumas pessoas.

E se alguns conseguem passar o dia sem tocar em água, outros são completamente viciados, não conseguindo suportar a sensação de boca seca (exista ou não).

Partilhar esta notícia
Referência
POR DANIELA COSTA TEIXEIRA