Sabe mesmo identificar os sintomas de uma insolação?Notícias de Saúde

Quinta, 21 de Julho de 2016 | 55 Visualizações

Fonte de imagem: socialbauru

A pele vermelha e escaldada é apenas um dos sintomas mais comuns da exposição solar excessiva e desprotegida. Mas existem outros que não devem ser desvalorizados.

Se há palavra que pode resumir os dias que se avizinham é calor. As temperaturas altas prometem marcar o final de julho e o início de agosto, sendo o sol o principal protagonista.

Além da importância de manter o corpo hidratado – e existem muitas formas de o fazer, incluindo através da alimentação –, é também importante aplicar o protetor solar mais adequado (aprenda a escolher) e evitar ao máximo a exposição solar excessiva e desprotegida. Com os índices UV elevados e as temperaturas altas, o risco de insolação é grande… mas será que sabe identificar os principais sintomas da insolação e da exaustão de calor?

Possivelmente não, mas comecemos pela definição de insolação. De acordo com a Direção Geral da Saúde (DGS), o golpe de calor ou insolação é uma situação resultante da exposição prolongada ao calor, num local fechado e sobreaquecido (por ex., dentro duma viatura fechada, ao sol) ou da exposição prolongada ao sol.

A exposição a períodos de calor intenso, durante vários dias consecutivos – ondas de calor – constitui uma “agressão para o organismo, podendo conduzir à desidratação, ao agravamento de doenças crónicas, a um esgotamento ou a um golpe de calor, situação muito grave e que pode provocar danos irreversíveis na saúde, ou inclusive levar à morte”, como se pode ler no site do organismo.

Além da pele vermelha e escaldada, a insolação manifesta-se de outras formas, muitas delas desvalorizadas ou confundidas com outros problemas de saúde. As tonturas e dores de cabeça são dos sinais mais comuns, mas os vómitos, a excitação e a inconsciência (ou confusão) podem ser sinais claros de que a exposição solar ou a ambientes quentes foi demasiada e, por isso, o corpo não consegue refrescar-se naturalmente.

Febre alta, pele seca, ausência de suor e pulso rápido e forte são outros sintomas que não devem ser desvalorizados e que devem ser motivo para a análise por parte de um especialista.

Ainda de acordo com a DGS, em situações extremas de exposição ao calor intenso, podem surgir “ relacionadas com o calor, como as cãibras por calor, esgotamento devido ao calor e golpes de calor, situações que pela sua gravidade podem obrigar a cuidados médicos de emergência”. Este esgotamento devido ao calor é espelhado em sintomas como sede intensa, grande sudação, palidez, cãibras musculares, cansaço e fraqueza, dor de cabeça, náuseas e vómitos e desmaio.

Partilhar esta notícia
Referência
Daniela Costa Teixeira

Notícias Relacionadas