Risco de morrer de fratura da anca ou de cancro da mama é igualNotícias de Saúde

Segunda, 19 de Outubro de 2015 | 50 Visualizações

Fonte de imagem: vivomaissaudavel

A osteoporose afeta mais de 800 mil portugueses.

A alimentação rica em cálcio e vitamina D, juntamente com a prática regular de exercício físico que permita aumentar a resistência óssea, são fatores decisivos na prevenção da osteoporose.

"O risco de osteoporose depende, em parte, de fatores genéticos, e é mais comum entre as mulheres, após os 50 anos e em pessoas de pequena estatura, muito magras ou com familiares que sofreram fraturas ósseas".

"A par destes fatores não modificáveis, a osteoporose está diretamente relacionada com a perda progressiva de massa óssea, que ocorre em todas as pessoas a partir dos 35 anos", explica António Vilar, Coordenador da Unidade de Reumatologia do Hospital Lusíadas Lisboa, em comunicado enviado às redações.

Esta doença é responsável por 40 mil fraturas ósseas por ano em Portugal, sendo que as mais comuns são as da anca, da coluna e do punho.

Em todo o mundo, revela a Fundação Internacional da Osteoporose, as mulheres são as mais afetadas: uma em cada três, face a um quinto dos homens com mais de 50 anos, sofre uma fratura. As fraturas do fémur têm uma mortalidade de quase 25% no primeiro ano da fratura, pelo que o risco de uma mulher morrer de fratura da anca é igual ao de morrer de cancro da mama.

A prevenção é a opção que melhor garante qualidade de vida e se aplica a todas as pessoas, desde a infância. Para isso, António Vilar recomenda uma alimentação que privilegie o consumo d leite, iogurtes, queijo, espinafres, sardinhas enlatadas, frutos secos, tofu, sementes de sésamo, salmão, atum, cavala, carapau ou gema de ovo.

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados