Reino Unido é o primeiro país a autorizar “bebés com três pais”Notícias de Saúde

Quinta, 15 de Dezembro de 2016 | 8 Visualizações

Fonte de imagem: Fusion

Reino Unido tornou-se hoje o primeiro país no mundo a autorizar a conceção de bebés a partir do ADN de três progenitores, com a aprovação da técnica pela sua autoridade reguladora

Reino Unido é o primeiro país a autorizar “bebés com três pais”

O Reino Unido tornou-se hoje o primeiro país no mundo a autorizar a conceção de bebés a partir do ADN de três progenitores, com a aprovação da técnica pela sua autoridade reguladora.
Sally Cheshire, presidente da Autoridade de Fertilização e Embriologia Humana (HFEA na sigla em inglês), considerou “histórica e importante” a decisão de aprovar a utilização da terapia genética mitocondrial, para evitar a transmissão de uma doença hereditária.

“Tenho a certeza que os doentes prontos a beneficiar desta técnica ficarão encantados”, declarou, adiantando: “Vamos proceder com cautela”.

Para os opositores do tratamento, ele vai demasiado longe na modificação genética e abre a caixa de Pandora da seleção de bebés.

Os deputados britânicos aprovaram em fevereiro a fertilização ‘in vitro’ de bebés com ADN de três pessoas, mas os estabelecimentos de saúde precisavam da “luz verde” da HFEA.

A técnica permite que mulheres que têm doenças que causam mutações nos genes mitocondriais possam ter filhos sem as transmitirem.

As doenças mitocondriais causam sintomas que vão da visão fraca à diabetes e à fraqueza muscular e as autoridades da saúde calculam que cerca de 125 bebés nascem com as mutações no Reino Unido todos os anos.

Partilhar esta notícia
Autor
Lusa
Referência

Notícias Relacionadas