Rastreio geral pode prevenir desenvolvimento de cetoacidose diabéticaNotícias de Saúde

Sexta, 31 de Janeiro de 2020 | 4 Visualizações

Fonte de imagem: CareDash

Um estudo realizado em crianças alemãs revela que, se uma análise for feita às ilhotas de anticorpos em crianças com pré-sintomas de diabetes tipo 1, é possível evitar o aparecimento de cetoacidose diabética.
 
Para o estudo, foram recrutadas 90.632 crianças entre os 2 e os 5 anos na Baviera, Alemanha, que fizeram as consultas de rotina. 280 (0.31%) tinha diabetes tipo 1 pré-sintomática. Destas 280, 24,9% desenvolveu diabetes tipo 1, mas a prevalência de cetoacidose diabética era de menos de 5%.
 
Esta última percentagem é bastante mais reduzida do que aquela entre as crianças que não são acompanhadas, sendo a prevalência de cetoacidose diabética de 20% na Alemanha e de cerca de 60% nos EUA.
 
Se se identificar as crianças com alto risco de desenvolverem diabetes tipo 1, pode-se monitorizar a progressão da doença e prevenir a cetoacidose diabética que pode ser fatal.
 
Este estudo revela ainda que existe um risco anual de 9% de progressão da doença em crianças com diabetes tipo 1 pré-sintomática. Contudo, existem vários anticorpos que podem ser usados como marcadores para identificar as crianças em maior risco e que beneficiarão de intervenção precoce.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na revista “JAMA”