Quer livrar-se da gripe? Eis o que a ciência aconselhaNotícias de Saúde

Quinta, 26 de Janeiro de 2017 | 64 Visualizações

Fonte de imagem: YummyMumm

Saber distinguir uma gripe de uma constipação é o primeiro passo.

Não há como escapar: Assim que o frio começa a ‘apertar’, surge o pingo no nariz, os espirros, a tosse, a febre… et voilá!, chega uma valente gripe. Mas será mesmo gripe?

Embora os sintomas sejam muito semelhantes, existe uma clara diferença entre uma gripe e uma constipação: A primeira é causada por mutações do vírus influenza (e por isso é diferente de ano para ano) e a segunda pode ser causada por mais de 200 tipo de vírus, como explica a BBC.

No que toca à distinção entre as duas condições, o segredo está em olhar para a forma como o vírus ataca. Quando os sintomas aparecem de uma assentada e deixam a pessoa de cama com febre, dores corporais e calafrios, podemos estar perante uma gripe. Se os sintomas aparecerem de forma gradual, mesmo que intensamente, estamos perante uma constipação.

Mas, como é que se cura uma gripe ou uma constipação? Em primeiro lugar, deve-se parar de acreditar em mitos e teorias que apenas dificultam o diagnóstico e o tratamento, depois há que dar ouvidos ao que a ciência tem para dizer.

Em ambas as condições, a alimentação pode ser uma excelente aliada no tratamento, porém, mais importante do que nutrir e apostar em alimentos ricos em vitamina C e outros micronutrientes, é necessário dar ouvidos ao corpo e respeitar as suas vontades, seja para comer ou para não comer.

ingestão de água ou chá é importante, não para curar a gripe/constipação, mas sim para fazer frente à desidratação que estas condições causam, especialmente quando a febre é uma das ‘convidadas’ indesejadas. O mel, como lhe contámos aqui, apenas ajuda a atenuar a tosse contínua.

Tal como conta a BBC, que reuniu as evidências científicas sobre a gripe e constipação, a toma de paracetamol e ibuprofeno é permitida e até pode ser feita em conjunto, contudo, é sempre importante ter o aconselhamento de um médico relativamente às doses. E ainda no que toca a medicamentos, se pensa que o antibiótico é a melhor forma de se curar, está redondamente enganado. Este tipo de fármaco apenas deve ser aplicado em casos bacterianos, e a gripe/constipação tem origem viral.

Para os casos mais agudos, a aplicação de um bálsamo (à base de meta ou eucalipto) no peito, no pescoço e nas costas pode ajudar a aliviar o desconforto respiratório a curto prazo.

A laranja continua a ser uma das aliadas no tratamento das gripes e constipações, mas a verdade é que a ingestão reforçada de vitamina C nada faz, como indica a BBC. Um estudo recente revelou que a toma desta vitamina no combate à gripe apenas se mostrou eficaz em desportistas.

Apostar em alguns 'truques' caseiros pode também ajudar, mas não espere milagres pois o efeito varia de pessoa para pessoa. Mas a canja de galinha funciona sempre.

Partilhar esta notícia
Referência
Daniela Costa Teixeira

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados