Quatro sintomas de que algo está mal com os seus olhosNotícias de Saúde

Quarta, 30 de Março de 2016 | 243 Visualizações

Fonte de imagem: Pixabay

Como está a saúde dos seus olhos? Esteja atento a estes sintomas.

Eles vêem tudo mas muitas vezes esquecemo-nos de olhar por eles. Tem cuidado bem dos seus olhos?

Como o Dia Mundial da Saúde se assinala no dia 7 de abril, a Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) aproveita para deixar um alerta.

Conheça os sintomas que indicam alterações na saúde dos olhos e que são motivo para visistar o oftalmologista:

Perda súbita da acuidade visual. Começar a ver de forma “enevoada” ou perder capacidade de visão subitamente poderá comprometer irreversivelmente a visão. “Nestas situações, alguns dos passos mais relevantes do exame oftalmológico são o despiste de oclusão vascular retiniana, descolamento de retina, neuropatia ótica e perda da transparência dos meios, como é o caso do hemovítreo”, explica Rita Flores, secretária geral da SPO, em comunicado.

“Nos casos em que existe perda gradual da acuidade visual, a observação atempada em consulta está indicada, sendo que doenças como a catarata, o glaucoma ou doença retiniana crónica devem ser excluídos”, acrescenta a especialista.

Olho vermelho. Caso a situação seja aguda deverá merecer especial atenção, “pode ser a forma de apresentação de inúmeras patologias oculares, desde afeções das pálpebras e anexos, conjuntiva, córnea, inflamações intraoculares ou glaucoma agudo, este último associado a dor ocular e a baixa da acuidade visual”, refere Rita Flores.

Dor ocular. “A dor mais intensa poderá corresponder a maior gravidade do quadro, como por exemplo uveíte, glaucoma agudo ou lesão da córnea”, alerta a oftalmologista.

Traumatismo ocular. Os ferimentos nos olhos precisam de ser observados por um especialista “sempre que existir perda da acuidade visual, dor moderada a intensa, suspeita de perfuração do globo ocular ou corpo estranho intraocular”, afirma a secretária geral da SPO. “Após existir um contacto com produto químico, a irrigação ocular abundante e imediata influencia significativamente o prognóstico, e posteriormente a observação da superfície ocular permite a exclusão de lesões que possam comprometer a função visual”, conclui.

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas