Quanto tempo pode estar ao sol para obter a dose de vitamina D?Notícias de Saúde

Sábado, 11 de Março de 2017 | 75 Visualizações

Fonte de imagem: Health Ambition

Tem aproveitado estes dias de sol para passar mais tempo ao ar livre? Deve fazê-lo, se quer que o seu corpo obtenha vitamina D e já pode saber por quanto tempo.

O sol pode ser um verdadeiro ‘pau de dois bicos’, por um lado é a fonte que permite ao corpo produzir a vitamina D extremamente necessária para o seu bom funcionamento, por outro os seus raios ultravioleta podem provocar queimaduras, envelhecimento e até cancro da pele.

Mas, afinal, quanto tempo podemos estar ao sol de forma a obter os benefícios de uma exposição solar saudável e sem correr riscos?

Um grupo de cientistas espanhóis parece ter a resposta, pois calculou o tempo de exposição necessário para conseguir obter a dose recomendada de vitamina D, no verão e no inverno.

Os investigadores da Universidade de Valência analisaram a irradiação solar ultravioleta - ou o tempo que leva para que a pele fique vermelha – entre as 12h30 e as 13h30 em Valência, durante um quatro meses (um por cada estação do ano) entre 2003 e 2010.

Segundo reporta o Daily Mail, os resultados mostram que uma pessoa comum (com um tipo de pele III, o mais comum) não deve passar mais de 29 minutos por dia em exposição direta ao sol durante o mês de julho, de forma a obter a dose recomendada de vitamina D sem ficar com queimaduras solares.

No entanto, em janeiro, quando a exposição solar do corpo é de 10%, o mesmo indivíduo pode permanecer ao sol durante 150 minutos, para obter o suficiente do nutriente. Entre abril e julho, com a exposição do corpo a 25%, seria suficiente passar 10 minutos ao sol par obter a dose recomendada de vitamina D. E em outubro, por exemplo, seriam necessário 30 minutos de exposição solar, segundo reporta o El País.

A autora do estudo, Maria Serrano destaca que: "A radiação recebida também depende da postura, da forma do corpo e das roupas”.

O estudo foi publicado na revista Science of the Total Environment e aponta que durante o inverno, devido à escassez de dias soalheiros, a população deve procurar obter vitamina D através da alimentação, apostando em alimentos como fígado, ovos, carnes vermelhas e peixes gordos, ou de suplementos alimentares.

Partilhar esta notícia
Referência
Vânia Marinho

Notícias Relacionadas