Qual é a quantidade ideal de vitamina D para os mais velhos?Notícias de Saúde

Quinta, 21 de Março de 2019 | 3 Visualizações

Fonte de imagem: Medical News Today

Um estudo recente demonstrou que as mulheres com excesso de peso e obesas que tomavam uma quantidade superior a três vezes mais a dose recomendada diária de vitamina D demonstravam melhorias na memória e aprendizagem, mas tempos de reação mais prolongados.
 
Segundo os investigadores que lideraram o estudo, do Departamento de Ciências Nutricionais da Universidade Rutgers-New Brunswick, EUA, as reações mais lentas poderão aumentar o risco de queda nas pessoas de idade mais avançada.
 
Para a sua investigação, a equipa, que pretendia avaliar o impacto da vitamina D sobre a função cognitiva, recrutou três grupos de mulheres na pós-menopausa, com idades compreendidas entre os 50 e os 70 anos e com excesso de peso ou obesidade.
 
Um grupo recebeu a dose diária recomendada de 600 unidades internacionais (UI), que equivalem a 15 microgramas de vitamina D, durante um ano. Outro grupo recebeu 2.000 UI diárias de vitamina D e o terceiro tomou 4.000 UI por dia.
 
Todas as mulheres participaram em aconselhamento relativo ao estilo de vida e foram encorajadas a perderem um pouco de peso.
 
Os resultados revelaram que as mulheres do grupo que tinha tomado 2.000 UI de vitamina D diária apresentavam melhorias em termos de memória e aprendizagem, o que não sucedeu com o grupo que tomou as 4.000 UI.
 
Contudo, o tempo de reação das mulheres do grupo das 2.000 UI apresentou uma tendência a ser mais lento e significativamente mais lento no grupo com a dosagem mais elevada.
 
Sue Shapses, autora sénior do estudo, alertou que os tempos de reação mais lentos podem potencialmente aumentar o risco de quedas e fraturas: “isto é possível, já que outros investigadores descobriram que a suplementação com vitamina D de cerca de 2.000 UI diárias ou mais faz aumentar o risco de quedas, mas não tinham percebido a causa”.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na revista “Journals of Gerontology: Series A”

Notícias Relacionadas