Problemas cardiovasculares são metade das causas de morte nos doentes com diabetesNotícias de Saúde

Terça, 20 de Março de 2018 | 24 Visualizações

Fonte de imagem: U.S. - Wall Street Journal

Este sábado, a Novo Nordisk organiza o “STATE OF THE heART – lead the change in diabetes”, em Lisboa, onde vai ser debatida a diabetes tipo 2 (DT2), o seu paradigma de tratamento, multidisciplinariedade e importância das inovações terapêuticas com benefício cardiovascular.

 

Os problemas cardiovasculares representam metade das causas de morte nos doentes com diabetes tipo 2 e podem levar à perda de 12 anos de vida. Este fórum de discussão junta especialistas nacionais de renome de diferentes especialidades médicas como Endocrinologia, Medicina Interna, Cardiologia e Medicina Geral e Familiar, e pretende abordar a importância de inovações terapêuticas como o liraglutido, que demonstrou ter um impacto positivo nos doentes.

João Jácome de Castro, Endocrinologista no Hospital das Forças Armadas, moderador da reunião, irá iniciar o ciclo de discussões, abordando temas como o Panorama da Diabetes em Portugal, a prevalência dos factores de risco em pessoas com diabetes, o impacto da doença cardiovascular e renal em pessoas com diabetes e as atuais opções terapêuticas na gestão da diabetes tipo 2. “Os paradigmas das novas terapêuticas para reduzir o risco cardiovascular nas pessoas com diabetes estão a mudar,  sendo por isso necessário conhecer e debater o impacto positivo destas mudanças na prática clínica de médicos e na vida dos doentes e cuidadores” avança o especialista.

Temas como “a relação entre os Cuidados de Saúde Primários (CSP) e Hospitalares na gestão da DT2”, “a melhoria de outcomes clínicos versus custos da doença” , “a doença cardiovascular de origem aterosclerótica e sua otimização terapêutica”, bem como “o impacto das diversas opções terapêuticas na diabetes”,  serão também abordados por especialistas nas mais variadas áreas de intervenção.

 De acordo com dados do Observatório Nacional da Diabetes (OND), a diabetes é uma das principais causas de morte em Portugal. Outro dado a ter em conta é o facto do risco de Doença Cardiovascular(DCV) em pessoas com diabetes mellitus (DM) duplicar comparativamente à população não diabética. As doenças cardiovasculares estão associadas a um impacto económico significativo, uma vez que levam a mais internamentos hospitalares e a maiores custos com o tratamento das comorbilidades da diabetes tipo 2, sendo responsáveis pela maioria da despesa em saúde com a diabetes.

O estudo DAWN 2 recentemente apresentado e que analisa atitudes, desejos e necessidades na diabetes de pessoas que vivem com esta doença, apoiado pela Novo Nordisk, demonstra que 92% das pessoas inquiridas salienta o facto da sociedade ter de encontrar respostas mais eficazes no diagnóstico e no tratamento precoce. É indispensável discutir soluções para apoiar os doentes que vivem com diabetes, alertá-los para os fatores de risco e, consequentemente, promover a sua qualidade de vida e bem-estar.

Paralelamente, existem  terapêuticas que reduzem o risco CV de pessoas com diabetes, reduzindo a  variabilidade da glicemia. O risco de doença cardiovascular e hipoglicemia são preocupações importantes para as pessoas diagnosticadas com diabetes tipo 2 e os resultados de ensaios clínicos recentes do liraglutido adicionam evidência que suporta que estes fatores têm um papel importante nas decisões relacionadas com o tratamento.

A iniciativa tem início marcado para as 12:00, no Lx Factory, em Lisboa.

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas