Prática de futebol melhora significativamente a saúde e forma física em raparigasNotícias de Saúde

Quarta, 13 de Junho de 2018 | 8 Visualizações

Fonte de imagem: Wired

As raparigas em idade escolar podem obter uma saúde e forma física e saúde substancialmente melhores se praticarem futebol, mesmo que não tenham experiência prévia da prática daquele desporto, indicou um estudo.
 
O estudo no âmbito do programa FIFA 11 foi conduzido por investigadores da Universidade da Dinamarca do Sul e revelou que a prática daquele desporto conduziu a uma tensão arterial mais baixa, músculos mais fortes, um melhor equilíbrio e desempenho a saltar em crianças na pré-adolescência.
 
Para o estudo os investigadores contaram com a participação de rapazes e raparigas com 10 a 12 anos de idade, que frequentavam 12 escolas primárias e do segundo ciclo nas Ilhas Faroé. 
 
As crianças foram divididas em dois grupos: um grupo de intervenção com 292 crianças de nove escolas e outro grupo de controlo com 100 participantes de três escolas.
 
As crianças do grupo de intervenção jogaram futebol durante 45 minutos, duas vezes por semana, durante 11 semanas. 
 
Relativamente às crianças do grupo de controlo, após o estudo as crianças do grupo de intervenção revelaram um decréscimo de 6 mmHg na tensão arterial sistólica, um aumento de 400 gramas na massa muscular, uma melhoria de 1,5 segundos no desempenho do equilíbrio e o desempenho no salto horizontal aumentou em 10 centímetros.
 
Nas raparigas as melhorias foram de 5 mmHg na tensão arterial sistólica, 2 mmHg na tensão arterial média, aumento de 700 gramas na massa muscular, de 13 cm no desempenho do salto e 2,1 segundos no equilíbrio. As melhorias refletiram-se igualmente nas 84% das raparigas que normalmente não jogavam futebol.
 
O estudo concluiu que a prática de futebol pode ser uma boa estratégia para aumentar a forma física, força, assim como a prevenção precoce de doenças relacionadas com o estilo de vida naquela faixa etária.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na revista “Scandinavian Journal of Medicine and Science in Sports”