Portugal é um dos países europeus com a taxa de natalidade mais baixaNotícias de Saúde

Terça, 10 de Julho de 2018 | 9 Visualizações

Fonte de imagem: The Independent

A população portuguesa está em queda, o que se deve sobretudo à baixa taxa de natalidade do país, que surge no fundo da tabela ao lado de outros países do Sul da Europa.

A população da União Europeia aumentou em 2017 devido ao efeito da migração, já que o número de mortes (5,3 milhões) superou o número de nascimentos (5,1 milhões).

Segundo o Eurostat, viviam 512,6 milhões de pessoas na União Europeia no dia 1 de Janeiro deste ano, o que compara com 511,5 milhões no mesmo dia do ano passado. Foi assim à custa da migração que a população aumentou em 1,1 milhões de pessoas, já que o crescimento natural voltou a ser negativo.

Portugal destoa do resto dos países da União Europeia, com a população a descer para 10,291 milhões, o que traduz uma queda de 1,8 habitantes por cada mil. A descida em Portugal não foi a mais acentuada entre os 28 estados-membros da UE, mas o país figura no lote de nove países onde a população diminuiu.

Esta queda na população portuguesa deve-se sobretudo à baixa taxa de natalidade em Portugal, que surge no fundo da tabela ao lado de outros países do Sul da Europa. Itália tem a taxa mais baixa de toda a UE (7,6‰), surgindo depois a Grécia (8,2‰), Portugal e Espanha (ambos com 8,4‰).

A taxa de mortalidade em Portugal foi de 10,6 pessoas por mil habitantes, pelo que a taxa de crescimento natural foi negativa em 2,3 ‰.

No topo oposto está a Irlanda, que regista uma taxa de natalidade de 12,9 por mil habitantes, o que explica o crescimento natural da sua população (6,6‰).

 

Partilhar esta notícia
Autor
Jornal de Negócios
Referência

Notícias Relacionadas