Porque é que adoramos alimentos ricos em gordura e açúcar?Notícias de Saúde

Quarta, 20 de Junho de 2018 | 104 Visualizações

Fonte de imagem: Hindustan Times

Todos sabemos que as batatas fritas e outros fritos, os doces, bolos com creme e outros alimentos do género nos fazem mal e engordam. No entanto, não conseguimos resistir-lhes. Porquê?
 
Uma equipa de investigadores do Instituto para Investigação do Metabolismo Max Planck, Alemanha, acredita ter descoberto a razão para não sermos capazes de dizer não àqueles alimentos nada saudáveis: é que a combinação de gordura e hidratos de carbono faz ativar o sistema de gratificação do cérebro.
 
Os investigadores pretendiam descobrir se temos preferência por alimentos de diferentes fontes de calorias. Para o efeito, a equipa conduziu um ensaio com 40 voluntários que foram convidados a jogarem num computador em troca de comida. 
 
Os alimentos oferecidos eram ricos em gordura, hidratos de carbono ou ambos e, para os ganharem, os voluntários tinham que fazer apostas maiores do que o computador. Assim, a equipa pôde apurar a determinação dos voluntários para pagarem pelos alimentos.
 
Foi observado que a maioria do dinheiro foi oferecido em troca de alimentos ricos em gordura e hidratos de carbono, o que sugere que terão sido os alimentos mais atrativos para os participantes.
 
A atividade cerebral dos voluntários, enquanto jogavam, foi registada através de ressonância magnética. Como resultado, foi apurado que a combinação de gordura e de hidratos de carbono faz ativar as áreas cerebrais do sistema de gratificação de forma mais intensa do que os outros alimentos. Este achado foi consistente com os resultados do jogo.
 
“Não é suposto dizermos sempre não. É por isso que normalmente não paramos de comer, mesmo que estejamos cheios”, comentou Marc Tittgemeyer, investigador neste estudo. Isto significa que os sinais de gratificação se sobrepõem à saciedade, resultando na saturação e obesidade.
 
Este estudo é relevante para o tratamento de indivíduos com excesso de peso, especialmente quando comer se torna um fator de vício. O tratamento do comportamento do consumidor é muito importante e um passo para vencer o vício.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na “Cell Metabolism”

Notícias Relacionadas