Parto induzido à 39ª semana pode reduzir cesarianas em mulheres saudáveisNotícias de Saúde

Quarta, 07 de Fevereiro de 2018 | 43 Visualizações

Fonte de imagem: Chicago Tribune

Um estudo recente apurou que efetuar a indução do parto às 39 semanas de gestação em mulheres saudáveis e mães pela primeira vez, reduz a percentagem de nascimentos por cesariana, em comparação com a gestão da gravidez na mesma população.
 
O nascimento por cesariana traz riscos significativos, tanto para a mãe como para o bebé, como doenças respiratórias no bebé, maior probabilidade de infeções, histerectomia e problemas com a placenta em gravidezes posteriores.
 
Para o estudo que foi conduzido pela Faculdade de Medicina Feinberg da Universidade Northwestern, EUA, os investigadores recrutaram mais de 6.100 mulheres grávidas nos EUA. As grávidas foram aleatoriamente divididas igualmente em dois grupos com procedimentos diferentes relativamente ao parto.
 
Um dos grupos recebeu gestão da gravidez, ou seja, esperaram que o trabalho de parto iniciasse por si, havendo intervenção apenas caso sucedessem problemas. O outro grupo foi submetido a uma indução eletiva, ou seja, o parto foi induzido sem existir uma razão clínica para tal às 39 semanas de gestação.
 
Como resultado foi verificado que os índices de cesarianas no grupo da indução eletiva foram de 19%, em comparação com 22% no grupo de gestão da gravidez. 
 
Os índices de pré-eclampsia e de hipertensão gestacional foram de 9% no grupo da indução eletiva, contra 14% no grupo da gestão da gravidez. 
 
Finalmente, os índices de suporte respiratório para os recém-nascidos foram de 3% no grupo da indução eletiva do parto, contra 4% no grupo da gestão da gravidez.
 
William Grobman, médico naquela Universidade que apresentou o estudo num congresso de obstetrícia, comentou: “uma redução segura da cesariana primária é uma estratégia importante para melhorar os resultados do parto”.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo apresentado no Congresso da Associação de Medicina Materno-Fetal, 2018, EUAa

Notícias Relacionadas