Ossos: Composto dos brócolos pode tratar artrosesNotícias de Saúde

Segunda, 27 de Abril de 2015 | 180 Visualizações

Um ingrediente presente nos brócolos poderá constituir-se como um tratamento eficaz para combater a osteoartrite - uma doença crónica das articulações vulgarmente conhecida como "artrose" e que se carateriza pela degeneração da cartilagem e dos ossos, causando dor, rigidez e redução do movimento.
 
Não é novidade para os cientistas que o composto em causa, o sulforafano, encontrado nestes vegetais, tem capacidade de bloquear a inflamação e os danos na cartilagem provocados pela osteoartrite, mas transformá-lo num medicamento sempre foi dfícil devido à sua instabilidade. 
 
Fazê-lo chegar ao organismo dos pacientes por intermédio da alimentação é, também, uma missão impossível, já que obrigaria a um consumo de grandes quantidades de brócolos todos os dias, tornando-se inviável.
 
Uma empresa farmacêutica do Reino Unido, a Evgen Pharma, encontrou, porém, uma solução, tendo desenvolvido uma versão artificial estável deste químico que, sob a forma de comprimido, poderá contribuir para tratar a doença, revelou, esta segunda-feira, a agência de notícias britânica Press Association.

Fármaco melhora arquitetura óssea e movimento
 
De acordo com a Evgen Pharma, que analisou os benefícios do novo comprimido por intermédio de um estudo realizado pelo Royal Veterinary College, em Londres, uma única dose diária do fármaco, denominado Sulforadex (ou SFX-01) equivale à ingestão de cerca de 2,5 quilos de brócolos. 
 
Testes realizados com ratinhos mostraram que o medicamento é capaz de melhorar "significativamente" a arquitetura óssea e o movimento, o que indica que tem potencial para se assumir como "um grande avanço" no combate à osteoartrite que, hoje em dia, ainda não tem cura, passando a terapêutica apenas pela gestão da dor ou, em último caso, pela cirurgia.
 
"Os resultados iniciais desta experiência são muito positivos e estamos convencidos de que o sulforafano é um agente promissor para o tratamento da osteoartrite", afirma Andrew Pitsillides, investigador do Royal Veterinary College que coordenou o estudo, citado pela Press Association.

"Não há cura ou tratamento eficaz para esta doença para além da cirurgia ou do alívio da dor, pelo que o potencial do SFX-01 é enorme", antecipa o cientista.
 
Os resultados da investigação foram dados a conhecer durante a mais recente conferência conjunta da European Calcified Tissue Society (ECTS) e da International Bone and Mineral Society (IBMS), em Roterdão, na Holanda

Partilhar esta notícia
Referência
Press Association