Os (maus) hábitos das pessoas pouco eficientesNotícias de Saúde

Segunda, 28 de Março de 2016 | 159 Visualizações

Fonte de imagem: woobleweb

O que faz de uma pessoa altamente ineficiente? A sua forma de pensar e executar as tarefas.

Perceber o que atrapalha a eficiência é o primeiro passo para mudar e se tornar numa pessoa eficiente.

Geralmente são os maus hábitos e as rotinas erradas que impedem que uma pessoa seja de facto eficiente e produtiva. A revista Psychology Today destacou os hábitos das pessoas altamente ineficientes. Se tem algum deles, está na hora de mudar.

1. Duvidam de si próprias. Achar que não se é suficientemente bom ou que não se tem o que é preciso para ter sucesso é meio caminho andado para falhar. Ter confiança é essencial para conseguir ser um bom profissional.

2Esperam demasiado para começar. Estas pessoas são as melhores na ‘arte’ de procrastinar, o que não lhes traz nada de bom. Quanto mais esperam para fazer alguma coisa ou agarrar uma oportunidade, maiores são as oportunidades de não conseguirem fazer nada. A Psychology Today destaca ainda que as pessoas pouco eficientes têm alguma dificuldade em perceber que fazer algo é diferente de fazer algo bem feito.

3. Perdem a paciência e a motivação muito rápido. São fãs de resultados rápidos. E caso eles não surjam, desistem e mudam de ideias. Procuram sempre seguir por atalhos mas ao dar mais importância à velocidade do que à qualidade, acabam por passar mais tempo a corrigir os erros do que a progredir.

4. Não se conseguem organizar e querem fazer tudo ao mesmo tempo. As pessoas ineficazes não se conseguem concentrar numa coisa de cada vez, querem fazer tudo de uma vez e de sobrecarregar a agenda, mas no fim acabam por fazer menos e pior.

5. Querem mudanças mas sem ter de mudar. Estas pessoas até recebem bem a mudança, só não a aplicam. Querem desesperadamente mudanças na sua vida, mas não querem fazer o que é preciso para que a sua vida mude.

6. Anseiam a perfeição. Estas pessoas trabalham ‘no duro’, mas gastam a sua energia em detalhes em que ninguém repara. Estão mais interessados em apresentar uma ideia perfeita do que algo útil, preferem criar um produto perfeito do que aprender a melhorá-lo, ou evitar os erros a usá-los como lição o que, segundo a mesma publicação, faz com que esta busca pela perfeição se torne numa caça aos gambuzinos.

7. Estão sempre a queixar-se. Pessoas pouco eficientes tendem a ver a vida de uma forma pessimista. Gastam mais tempo e energia a queixar-se e a culpar os outros do que em focar-se em mudar as coisas para melhor.

Partilhar esta notícia
Referência