Os homens mais velhos deveriam partilhar as tarefas domésticas. Porquê?Notícias de Saúde

Quarta, 17 de Janeiro de 2018 | 33 Visualizações

Fonte de imagem: SheKnows

Um novo estudo indica que os homens mais velhos deveriam dedicar mais do seu tempo aos trabalhos domésticos pois este tipo de atividade beneficia a saúde.
 
Segundo os resultados do estudo liderado pelos investigadores Nicholas Adjei e Tilman Brand, da Universidade de Bremen, Alemanha, os homens e as mulheres mais velhas parecem continuar a assumir que os serviços domésticos são a responsabilidade da mulher, com as mulheres a executarem uma média de quase duas horas mais diárias nesta atividade do que os homens.
 
Com efeito, para o estudo, a equipa procurou determinar a forma como os adultos mais velhos, com 65 e mais anos de idade, distribuem o seu tempo e se essa distribuição é benéfica ou prejudicial para a saúde.
 
Os investigadores contaram com dados do Estudo do Uso do Tempo Multinacional (“Multinational Time Use Study”, na sua versão original em inglês), que integrava 15.333 homens e 20.907 mulheres com 65 anos ou mais de idade, oriundos de sete países diferentes incluindo, Reino Unido, Itália, Alemanha e EUA.
 
Foi investigado o emprego do tempo dos participantes em 41 atividades diferentes, como cozinhar, limpar e outras atividades domésticas e o seu impacto sobre a saúde dos participantes, relatada pelos próprios.
 
A equipa investigou igualmente se o número de horas de sono nos participantes influenciava a forma como as atividades domésticas afetavam a saúde, ressaltando a importância do sono para a saúde.
 
Os resultados revelaram que os homens mais velhos passavam cerca de 3,1 horas com atividades domésticas, enquanto as mulheres passavam quase 4,7 horas diárias, ou seja, quase 2 horas a mais.
 
Foi apurado que os adultos mais velhos que passavam entre 3 e 6 horas diárias com tarefas domésticas eram 25% mais propensos a dizerem que tinham boa saúde, em comparação com os que passavam entre 1 a 2 horas.
 
Relativamente ao sono, dormir menos de 7 horas ou mais de 8 horas por dia anulava os efeitos benéficos das tarefas domésticas para a saúde nas mulheres. Nos homens não foi visto um impacto semelhante. 
 
Sendo assim, o estudo conclui que o desempenho de menos tarefas domésticas está associado a menos saúde em ambos os sexos, sendo que os investigadores recomendam que os mesmos sejam partilhados entre os homens e mulheres para que todos beneficiem.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na “BMC Public Health”

Info-Saúde Relacionados