OMS alerta para perigos do frio na EuropaNotícias de Saúde

Sexta, 02 de Março de 2018 | 20 Visualizações

Fonte de imagem: Business Insider

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou esta quarta-feira, 1 de março, para os perigos do frio, que se faz sentir por toda a Europa, recordando os riscos acrescidos para os que não dispõem de roupas quentes, alimentos ou cuidados médicos.

 

A responsável da organização para a Europa, Zsuzsanna Jakab, afirmou que o frio, mesmo quando não está no seu pico, “pode ser prejudicial para a saúde das pessoas de muitas formas”.

De acordo com Zsuzsanna Jakab, as temperaturas que se têm feito sentir em muitos países da Europa “podem agravar condições existentes e aumentar o risco de pressão alta, ataques cardíacos e AVC”.

O risco é maior no que respeita às pessoas com menos rendimentos. “Normalmente, as casas mais pobres são as mais atingidas”, porque as pessoas “têm menos dinheiro para aquecer adequadamente as casas”. Mas o maior perigo refere-se a “pessoas sem-abrigo, refugiados e migrantes”, disse Zsuzsanna Jakab, sublinhando que estes são os alvos mais vulneráveis ao frio, sobretudo quando não têm “roupa apropriada, comida ou cuidados médicos”.

A vaga de frio proveniente da Sibéria provocou, até final de quarta-feira, a morte de quase 50 pessoas na Europa, muitas delas sem-abrigo, e continua a causar estragos e a semear o caos nos transportes. Apontada como “A Besta do Oriente” pelos meios de comunicação britânicos, “O Urso Siberiano” pelos media na Holanda ou o “Canhão de Neve” na Suécia, a onda de frio fez pelo menos 47 mortos desde sexta-feira.

De acordo com um balanço feito com informação da agência AFP, registaram-se 18 mortos na Polónia, seis na República Checa, cinco na Lituânia, quatro em França e na Eslováquia, dois em Itália e na Roménia, na Sérvia e na Eslovénia, um na Holanda e pelo menos um em Espanha, no País Basco. Na Estónia, o frio matou sete pessoas em fevereiro.

Na noite de terça para quarta-feira, o mercúrio caiu para -21°C nas regiões montanhosas da Croácia e da Bósnia, -20°C em Lübeck, no norte da Alemanha, -19°C no sul da Polónia, -18°C perto de Liège na Bélgica e -10°C nas proximidades de Londres. Em toda a Europa, a neve e o gelo causaram estragos nas estradas e muitos voos foram cancelados além de encerrar muitas escolas, incluindo em Portugal.

Partilhar esta notícia
Referência