Observado mecanismo de infeção da bactéria clostridium difficileNotícias de Saúde

Terça, 07 de Janeiro de 2020 | 9 Visualizações

Fonte de imagem: Chemistry World

Um estudo desenvolvido no Graduate Center da Universidade da Cidade de Nova Iorque descobriu o mecanismo tóxico de infeção da bactéria, abrindo portas ao desenvolvimento de fármacos de tratamento.
 
O uso excessivo de antibióticos tem aumentado o risco de contração da infeção pela bactéria clostridium difficile, uma bactéria gastrointestinal difícil de tratar e que provoca diarreias severas e hemorragias internas, levando à morte.
 
Amedee de Georges, investigador principal, explica que a maioria das estirpes da bactéria liberta uma toxina binária que se agrega às células e cria um canal que permite que a bactéria entre na célula e cause danos.
 
Através da combinação de várias ferramentas, como crio-microscopia eletrónica, cristalografia de raios-x, ressonância magnética nuclear e espalhamento de raios-x a baixo ângulo, a equipa de investigadores conseguiu observar as estruturas e modo de ação da toxina.
 
Foi possível descobrir dois tipos diferentes da toxina da bactéria, uma em que se vê a formação do canal na célula e outra em que isso é invisível. Segundo Xingjian Xu, investigador, isto permitirá desenvolver terapias que impeçam a formação do canal.
 
Foi ainda identificado neste estudo um local de ligação de cálcio numa das toxinas, nunca antes identificado em toxinas similares. Isto sugere que o cálcio terá um papel importante na regulação da formação e transição da bactéria para as células.
 
Em suma, esta investigação permite o desenvolvimento de tratamentos mais eficazes que os antibióticos no combate a esta bactéria resistente.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na revista “PNAS”