O que as grávidas devem saber sobre exercício físicoNotícias de Saúde

Quarta, 27 de Maio de 2015 | 108 Visualizações

“Temos de parar de pensar em mulheres grávidas como se fossem doentes ou incapazes e entrar na era moderna, em que sabemos conclusivamente que o exercício é seguro para uma mulher grávida”. É desta forma que a médica obstetra especializada em exercício físico na gravidez Jennifer Ashton defende a prática de exercício físico durante a gestação.

À Cosmopolitan, esta médica enumerou os 12 aspetos que as grávidas – e todas as pessoas que lhes são próximas – devem saber sobre a gravidez e o exercício físico.

1. Fazer exercício durante a gravidez não é perigoso. Pelo contrário, o exercício físico não só reduz as dores na zona lombar, como também diminui o inchaço e dá mais energia às grávidas, deixando-as mais ‘leves’, bem-dispostas e fortes.

2. Mesmo com um ‘barrigão’, pode continuar a fazer cardio. Corrida e grávidas são dois aspetos que, quando juntos, causam confusão a muita gente, mas a verdade é que todos os exercícios cardiovasculares praticados antes da gravidez podem, e devem, ser feitos no período de gestação, mas, claro, com intensidades diferentes.

3. O ritmo cardíaco pode atingir os 140 batimentos por minuto. Aqui, os batimentos dependem de pessoa para pessoa e da intensidade da prática desportiva antes da gravidez. Para a especialista, os 140 batimentos por minuto são seguros, mas a grávida deve aconselhar-se com o seu médico antes de entrar em aventuras.

4. Não faça yoga ou corra nas horas de maior calor. Embora o exercício físico seja permitido, é preciso avaliar todas as condições em que será praticado. No caso das grávidas, devem evitar o calor excessivo, sob risco de desidratação.

5. Se o exercício não era frequente antes da gravidez, pode começar a sê-lo. Lá por a preguiça existir antes da gravidez não quer dizer que possa ser uma desculpa para a grávida não exercitar. Nunca é tarde para começar.

6. O seu bebé não ‘salta’ de um lado para o outro quando está a exercitar-se. A prática de exercício físico é completamente segura para a mãe e para o bebé. Por isso, esta desculpa não serve para não se mexer.

7. Se praticou exercício físico durante a gravidez e não engordou, descanse que o seu filho vai nascer saudável na mesma. Lembra-se do caso da Carolina Patrocínio, criticada por manter-se ativa durante a gravidez e por ter desenvolvido uma barriga pequena? Pois bem, não só conseguiu ficar em forma ‘segundos’ depois de ter dado à luz como trouxe ao mundo uma bebé saudável.

8. Mesmo grávida, pode continuar a levantar pesos. Se a corrida é permitida, o ‘lifting’ também o é. Para a médica Jennifer Ashton, o levantamento de barras de ferro é completamente permitido mas a grávida deve ter em conta o peso que coloca sobre as costas, sob a pena de se desequilibrar. Veja o exemplo de Katja Harjanne (na imagem).

9. Faça abdominais. Mais uma vez, lembra-se da Carolina Patrocínio? Mesmo com um barrigão pode e deve exercitar os seus abdominais. Todos os exercícios musculares são importantes no pré, durante e pós gravidez.

10. Fazer exercício físico durante a gravidez é uma ‘lufada de ar fresco’ para a sua mente. Corpo são, mente sã. O exercício não melhora apenas a qualidade física e sanitária da mulher, em especial da grávida, como estimula a auto-estima e o bem-estar.

11. Tenha atenção à escolha de modalidades. Esqui, alpinismo ou desportos coletivos são algumas das 'proibições' durante a gravidez.

12. Os exercícios físicos que faz durante a primeira gravidez não ‘encobrem’ e disfarçam as asneiras feitas na segunda gestação. Não é por ter praticado exercício durante os nove meses da primeira gestação que numa segunda pode cometer todos os excessos sem o seu corpo espelhar tal descuido.

Partilhar esta notícia
Referência
Cosmopolitan

Notícias Relacionadas