O HIV está se a tornar resistente a terapias modernasNotícias de Saúde

Segunda, 05 de Dezembro de 2016 | 15 Visualizações

Fonte de imagem: Labiotech

De acordo com um novo estudo internacional, números significativos de pacientes que desenvolveram resistência a medicamentos de gerações mais antigas estão agora começando a apresentar resistência a medicamentos modernos.

A pesquisa, liderada pela London School of Hygiene and Tropical Medicine e publicada no The Lancet Infectious Diseases , estudou 712 pacientes com HIV em todo o mundo cuja infecção não foi controlada pelos antirretrovirais.

O estudo observou que 16% das pessoas resistentes aos tratamentos modernos de primeira linha apresentavam mutações dos análogos da timidina, conhecidos por serem a base da resistência aos medicamentos antigos contra o HIV. Dente esses pacientes com mutações positivas, 80% também eram resistentes ao inibidor moderno de nucleosídeos da transcriptase reversa, tenofovir.

O autor principal, Professor Ravi Gupta, diz que os resultados foram inesperados. “Mutações para resistência a análogos da timidina eram consideradas incompatíveis com mutações para resistência ao tenofovir, mas agora vemos que o HIV pode ser resistente a ambos simultaneamente.”

“Para prevenir o desenvolvimento destas cepas multirresistentes, precisamos de sistemas baratos e confiáveis para avaliar as pessoas antes de iniciar o tratamento”, disse ele.

Na ausência desses testes, o monitoramento da carga viral antes e depois do tratamento pode ser uma opção. “Embora não tenha a mesma precisão do teste para resistência, este teste poderia nos ajudar a detectar uma falha mais cedo, passando os pacientes para tratamentos de segunda linha”, explicou o Professor Gupta.

Partilhar esta notícia
Autor
Univadis
Referência
The Lancet Infectious Diseases