Novo tratamento pode duplicar sobrevivência de doentes com cancroNotícias de Saúde

Segunda, 01 de Junho de 2015 | 151 Visualizações

Uma investigação conjunta entre universidades dos Estados Unidos e da Europa encontrou aquele que poderá vir a ser o tratamento mais eficaz para a cura do cancro, em especial da pele e do pulmão.

Conta a BBC que este novo tratamento pode aumentar até ao dobro a sobrevivência dos doentes e substitui a quimioterapia durante cinco anos. Em causa, diz o estudo publicado na American Society of Clinical Oncology, está o uso de um novo medicamento fabricado em laboratório, o Nivolumab, que impede que as células cancerígenas se ‘escondam’ e deixem o tumor à mercê da ação de anticorpos.

O poder deste novo tratamento foi testado em 582 pessoas portadoras de cancro do pulmão em fase avançada e que já tinham sido submetidos a outro tipo de terapias. Segundo a BBC, os inquiridos que se submeteram ao tratamento comum viveram, em média, 9,4 meses depois de iniciarem o processo de cura. Já os que testaram o Nivolumab viveram, em média, mais 12,2 meses, mas foram verificados casos em que o tumor resistiu à ação de anticorpos durante 19,4 meses, resultado que é visto para os médicos como um “sucesso”.

Luis Paz-Ares, responsável pela investigação e médico do Hospital Universitário Doce de Octubre, em Madrid, diz que este novo tratamento é “um marco no desenvolvimento de novas opções de tratamento contra o cancro do pulmão”, embora possa ser igualmente eficaz nos casos de cancro na pele.

Partilhar esta notícia
Referência
BBC

Notícias Relacionadas