Nova estratégia contra a dor crónica inflamatóriaNotícias de Saúde

Sexta, 20 de Março de 2020 | 98 Visualizações

Fonte de imagem: New Atlas

Num estudo da Universidade de Medicina Charité de Berlim desenvolveu-se um novo método contra a dor e inflamação crónica.
 
Inflamação no nervo periférico pode levar a dor crónica. A resposta inflamatória é mediada por células imunitárias derivadas do sangue que produzem citoquinas que irão aumentar ou reduzir a dor e inflamação.
 
Graças às suas propriedades anti-inflamatórias, as citoquinas interleuquina-4 (IL-4) incitam à produção de opiáceos endógenos por parte de células sanguíneas no local da inflamação, reduzindo a dor.
 
Para analisar este mecanismo, os cientistas usaram modelos animais com dor ciática. Uma só injeção de IL-4 perto do nervo inflamado aliviou a dor durante alguns minutos.
 
Quando repetida diariamente, a injeção reduziu a dor durante 8 dias, mesmo depois de parado o tratamento.
 
Este método levou a que a IL-4 induzisse a acumulação de macrófagos M2, um tipo de células imunitárias que produzem opiáceos, consequentemente reduzindo a dor.
 
Estes macrófagos foram depois transplantados noutro animal a quem reduziram a dor de igual forma no nervo inflamado. Uma análise mais profunda e isolada revelou que estas células produziram os opiáceos endorfina, encefalina e dinorfina.
 
Esta descoberta oferece novas perspetivas de tratamento contra a dor e inflamação crónica.

Partilhar esta notícia
Referência
Descoberta publicada na revista “Journal of Clinical Investigation Insight”