Nova descoberta pode ajudar pacientes oncológicas a recuperar fertilidadeNotícias de Saúde

Sexta, 06 de Janeiro de 2017 | 29 Visualizações

Fonte de imagem: Fisioterapia y Terapia Ocupacional

Pela primeira vez os cientistas descobriram que o tecido ovariano enxertado resgata o ovário danificado e faz com que este se repare.

Tipicamente as mulheres que têm de fazer um tratamento com quimioterapia acabam por ficar inférteis, pois as substâncias usadas na quimioterapia tendem a destruir os folículos que alimentam os ovos nos ovários.

Mas um grupo de cientistas da Duke University descobriu pela primeira vez que os ovários destas mulheres podem ser salvos.

Segundo reporta o Daily Mail, os cientistas dizem que enxertar parte de um ovário saudável num que foi destruído pela quimioterapia pode ajudá-lo a voltar a funcionar. Esta descoberta pode mudar a vida das doentes oncológicas.

Esta conclusão surge um mês depois de Moaza Al Matrooshi, 24 anos, se ter tornado a primeira mulher no mundo a dar à luz depois de o seu ovário ter sido removido em criança, congelado e reimplantado em parte.

A investigadora principal, professora Blanche Capel, apresentou ontem a pesquisa à British Fertility Society em Edimburgo. E disse: "Este é o primeiro estudo a descobrir que o tecido ovariano enxertado resgata o ovário danificado e faz com que este se repare”.

Partilhar esta notícia
Referência
Vânia Marinho

Notícias Relacionadas