Nem 8, nem 80. Eis os principais erros ao fazer saladasNotícias de Saúde

Quinta, 08 de Outubro de 2015 | 194 Visualizações

Fonte de imagem: melhorcomsaude

São a principal aposta no verão e muitas são uma das soluções para as noites menos frias do outono. Mas continuam a ser cometidos erros na hora de fazer saladas.

Uma salada nunca é apenas uma salada, é sempre espelho da imaginação de uma pessoa e dos seus objetivos. Contudo, as saladas são também um dos exemplos gastronómicos em que se peca facilmente por excesso, ou por defeito.

Segundo a revista Woman, são estes os principais erros cometidos quando se faz uma salada para o almoço ou para o jantar.

1. Abusar ou ignorar a proteína de origem animal – seja frango, peru, vaca, queijo, ovo, não importa. Uma salada deve ser a perfeita harmonia entre legumes, vegetais e proteínas, contudo, há que ter peso e medida.

2. Usar apenas um ou dois alimentos – as saladas de alface e tomate são as mais tradicionais e, também as mais pobres nutricionalmente. Uma salada deve ser criativa e conjugar o que de melhor têm os alimentos. Contudo, não vale fazer uma salada ‘com todos’, essa é a função do bacalhau.

3. Abusar ou ignorar a gordura – seja oriunda da proteína, de frutos secos ou do azeite. A gordura é essencial e deve existir, mas numa quantidade moderada. A maionese nem sequer devia ser opção, assim como as quatro ou cinco colheres de azeite.

4. Abolir os hidratos de carbono – uma salada não tem que ser apenas verde, pelo contrário. E não tem apenas que conter verduras e legumes. Os grãos são importantes (como a quinoa) e até mesmo a massa pode ser uma opção.

Partilhar esta notícia
Referência