Não consegue perder peso? 10 erros comuns de quem faz dietaNotícias de Saúde

Segunda, 25 de Janeiro de 2016 | 332 Visualizações

Fonte de imagem: nutriela

Fique a par de alguns fatores que podem estar a impedi-lo de perder peso.

Já tentou as mais variadas dietas e não consegue emagrecer? Não desanime porque não é caso único. Muitas vezes, a razão para o insucesso de uma dieta reside em erros que impedem uma perda de peso (saudável). Conheça os sete mais comuns.

1. Não estar preparado para modificar o estilo de vida

Ambicionar fazer dieta, perder peso e regressar ao estilo de vida que se tinha anteriormente é um erro crasso. Para que consiga emagrecer de forma saudável e manter o peso que alcançou, necessita de estar motivado e ter consciência de que precisará de ter (e manter, a longo-prazo) uma alimentação controlada e aliá-la à prática regular de  exercício físico. Se não tem tempo para ir ao ginásio, tente caminhar 30 minutos todos os dias, use as escadas em vez do elevador, estacione o carro mais longe do que é habitual ou saia na paragem anterior à "sua".

2. Ter objetivos irrealistas

Querer perder muito peso num curto espaço de tempo não é realista - nem saudável. O ideal é ter como meta perder entre ½ a 1 quilo por semana, já que o emagrecimento deve ser gradual. Para isso, vai ter de reduzir as calorias que ingere diariamente. Selecione uma dieta que se adeque à sua personalidade e, dentro do possível, estilo de vida. Não deve ser um sacrifício.

3. Tentar eliminar calorias saltando refeições

Saltar refeições não leva a que não engorde. A ciência demonstra que as pessoas que não tomam o pequeno-almoço pesam mais do que quem não falha esta refeição. Saltar o pequeno-almoço ou outra refeição faz com que coma demasiado na refeição a seguir e que o apetite por doces ou outros alimentos calóricos aumente.

Não se esqueça de que não deve fazer intervalos superiores a três horas entre as refeições e que deve comer antes de sentir fome.

4. Excluir as proteínas e os hidratos de carbono complexos

É verdade que os vegetais, a fruta e os grãos integrais devem estar presentes em todas as refeições, pois são nutritivos, ricos em fibra (saciante) e, em geral, pouco calóricos. No entanto, não deve eliminar as proteínas (presentes no peixe, na carne, no tofu, ovos, seitan, ...) para manter a massa muscular magra. Também não deve excluir os hidratos de carbono complexos (que existem nas leguminosas, massa, entre outros alimentos), essenciais para ter e manter a energia.

5. Comer saladas mas não abdicar de molhos

A partir do momento em que decidiu que ia perder peso, o azeite deve passar a ser o seu "companheiro de salada". Também deve usá-lo para confecionar os alimentos. Mas não exagere na quantidade que usa - apesar de se tratar de uma gordura saudável e contribuir para baixar os níveis de mau colesterol (LDL), o azeite tem calorias.

6. Esquecer-se que as bebidas também "pesam"

Ter uma alimentação saudável e pouco calórica não significa apenas ter cuidado com aquilo que se come mas também com o que se bebe. Os refrigerantes e as bebidas alcoólicas aumentam a ingestão calórica por refeição.

7. Deixar de praticar exercício físico assim que perder peso

Embora consiga emagrecer sem praticar exercício físico, ser fisicamente ativo vai ajudá-lo a eliminar o excesso de calorias que não consegue suprimir através da dieta. Os estudos científicos demonstram que as pessoas que conseguem manter o peso que alcançaram praticam exercício físico regularmente. Por outro lado, a atividade física ajuda a aliviar o stresse (o que é muito útil para quem está a fazer dieta) e aumenta a capacidade de resistência, entre muitos outros benefícios.

8. Desistir depois de uma recaída

Se durante o fim de semana não resistiu e infringiu todas (ou quase todas) as "regras", não desista do seu objetivo e seja persistente. Recomece a sua dieta.

9. Pesar-se demasiadas vezes (esta nota é dirigida às mulheres!)

Devido às flutuações hormonais, a retenção de líquidos pode acrescentar alguns gramas à balança na altura da menstruação - gramas estes que depois desaparecem. Por isso, verificar diariamente se emagreceu pode ser contraproducente e, até, levar a que se desista da dieta por achar que não está a resultar. Assim, deve pesar-se apenas uma vez por semana, de preferência logo ao acordar.

10. Não pedir ajuda

Se sente que sozinho não consegue introduzir e manter as modificações necessárias à perda de peso, recorra a um nutricionista/dietista, que o ajudará a traçar um plano individualizado e de acordo com os seus objetivos.

Atenção!

Por vezes, o aumento de peso ou a dificuldade em perder peso (apesar de várias tentativas nesse sentido), pode estar associado à toma de determinados fármacos, problemas como stresse crónico ou doenças como depressão, hipotiroidismo ou síndrome de Cushing, entre outras doenças. Não deixe de se aconselhar com o seu médico.

 

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas