Musicoterapia pode reduzir depressão em crianças com problemas comportamentaisNotícias de Saúde

Segunda, 27 de Outubro de 2014 | 320 Visualizações

A musicoterapia pode reduzir a depressão em crianças e adolescentes com problemas comportamentais e emocionais, revelou um estudo realizado pela Universidade de Belfast.
 
Para o estudo, os investigadores contaram com participação de 251 crianças e adolescentes, as quais foram acompanhados entre março de 2011 e maio de 2014.Os participantes foram divididos em dois grupos distintos: 128 foram submetidos às opções terapêuticas habituais e 123 foram adicionalmente submetidos à musicoterapia. Todos os pacientes estavam a ser tratados para problemas emocionais, de desenvolvimento ou comportamentais.
 
O estudo apurou que as crianças e adolescentes que frequentaram a musicoterapia apresentaram melhorias significativas na autoestima e níveis reduzidos de depressão, comparativamente com aqueles que foram submetidos ao tratamento habitual. Verificou-se ainda que este tipo de terapia melhorou as capacidades interativas e de comunicação das crianças e adolescentes.
 
“Este estudo é muito importante para determinar os tratamentos eficazes para as crianças e adolescentes com problemas comportamentais e com necessidades de cuidados de saúde mental”, revelou, em comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, Sam Porter.
 
“A musicoterapia tem sido frequentemente utilizada em crianças e adolescentes com necessidades especiais, mas esta é a primeira vez que a sua eficácia foi demonstrada num ensaio aleatório e controlado”, disse a musicoterapeuta, Ciara Reilly.
 
“Os resultados são contundentes e chamam a atenção para a necessidade de a musicoterapia ser disponibilizada como uma terapia opcional de tratamento. Agora temos evidências clínicas que demonstram os seus efeitos benéficos”, acrescentou

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo da Universidade de Belfast

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados