Menopausa: como atenuar os sintomas mais comunsNotícias de Saúde

Quarta, 29 de Outubro de 2014 | 182 Visualizações

Fonte de imagem: shuterstock

As queixas mais frequentes associadas a esta etapa da vida da mulher e como minorá-las

A menopausa ocorre quando o período menstrual da mulher cessa, o que acontece porque o ovário deixa de produzir as hormonas estrogénio e progesterona. A partir dessa altura, a mulher já não pode engravidar. A idade média da menopausa é aos 51 anos, mas pode ocorrer alguns anos mais cedo ou alguns anos mais tarde.

A perimenopausa é a fase que antecede a menopausa e caracteriza-se pela irregularidade dos períodos menstruais. Só depois de 12 meses de ausência de períodos menstruais é que se considera que a mulher entrou em menopausa. 

Cada mulher é diferente
A menopausa afeta cada mulher de forma diferente. Algumas podem sentir várias queixas, enquanto outras não apresentam nenhum sintoma. A transição para a menopausa implica mudanças nos níveis das hormonas estrogénio e progesterona, o que, por sua vez, pode levar ao aparecimento de sintomas que podem permanecer durante meses ou anos depois de o período menstrual ter cessado.

Sintomas mais comuns 

Períodos menstruais irregulares A menstruação pode não surgir todos os meses, pode durar mais ou menos dias do que é usual e a quantidade da hemorragia pode ser maior ou menor.

Afrontamentos Consistem numa sensação súbita de calor no rosto e no pescoço mas que, em alguns casos, pode afetar todo o corpo. Os afrontamentos podem fazer-se acompanhar de transpiração abundante e arrepios de frio.

Dificuldade em adormecer A mulher pode sentir mais dificuldade em conciliar o sono e ter suores noturnos, o que leva a que esteja mais cansada durante o dia.

Problemas vaginais e urinários As paredes da vagina tornam-se mais finas e secas devido aos níveis mais baixos de estrogénio, o que pode afetar as relações sexuais e a líbido. Por outro lado, como o estrogénio também ajuda a proteger a saúde da bexiga e da uretra, é possível que surjam infeções vaginais ou do trato urinário. Pode também ser mais difícil controlar a vontade de urinar.

Alterações de humor, memória e concentração A mulher pode ter mudanças de humor repentinas, estar irritável ou ter acessos de choro. Pode também ter falta de memória e/ou problemas de concentração.

Osteoporose Patologia em que os ossos se tornam mais finos e fracos, podendo levar a fraturas. Pode acontecer que a altura da mulher diminua. 

Mudanças corporais A cintura pode alargar e a mulher pode perder músculo e ganhar gordura. 

Perante os sintomas, o que fazer? 

A mulher deve conversar com o médico acerca dos sintomas que tem e aconselhar-se com este em relação às mudanças que pode fazer no âmbito do estilo de vida e às soluções terapêuticas disponíveis que podem ajudar a atenuar ou eliminar as queixas.

No dia-a-dia
Existem estratégias que a mulher pode adotar para atenuar alguns dos sintomas:

Afrontamentos 
• Tentar detetar aquilo que despoleta ou intensifica os afrontamentos, como a ingestão de bebidas alcoólicas, alimentos picantes, bebidas com cafeína, stresse ou ambientes muito quentes. Evitar esses “gatilhos”.

• Vestir-se por camadas, removendo uma peça de roupa quando começar a sentir um afrontamento. 

• Respirar lenta e profundamente quando sentir um afrontamento.

• Colocar uma ventoinha em casa e no local de trabalho.

• De acordo com um estudo piloto divulgado em Junho de 2014 pelo jornal Menopause, a publicação da The North American Menopause Society (NAMS), perder peso pode ajudar a reduzir os afrontamentos. 

Dificuldade em adormecer
• Sermos fisicamente ativos ajuda-nos a adormecer mais facilmente. Mas não deve praticar exercício físico à noite ou é provável que não tenha sono quando se for deitar. 

• Não deve fazer sestas.

• As refeições antes de se deitar devem ser leves.

• Não ingerir bebidas alcoólicas ou com cafeína nas duas horas que antecedem a altura de se ir deitar.

• O quarto deve estar escuro, silencioso e a uma temperatura amena.

• Se acordar durante a noite e se não conseguir readormecer, a mulher deve levantar-se e ir até à sala, ler um pouco e regressar à cama apenas quando tiver sono.

Secura vaginal
Utilizar um lubrificante vaginal pode ajudar a mulher a sentir-se mais confortável durante as relações sexuais.

Alterações de humor e de memória
• Praticar exercício físico regularmente (que provoca a produção de endorfinas, substâncias que provocam uma sensação de bem-estar) e dormir o suficiente vão ajudar a mulher a sentir-se melhor e a ter o humor estabilizado.

• Deve dedicar-se a atividades relaxantes e evitar encarregar-se de demasiadas tarefas em simultâneo. 

• Deve praticar atividades que ajudem a estimular a memória e a concentração como palavras cruzadas, sopas de letras ou puzzles. Se a falta de memória começar a interferir nas suas atividades diárias, é aconselhável conversar com o médico.

 

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas