Medicamento que tira a vontade de beber álcoolNotícias de Saúde

Segunda, 02 de Setembro de 2013 | 800 Visualizações

Tratamento com medicamento Baclofeno deixa a pessoa indiferente à bebida. Há cura em 50% dos casos.
 

São "apenas" uns pequenos comprimidos mas têm uma enorme intenção. O medicamento chama-se Baclofeno e está a ser usado no tratamento para a dependência do álcool.
 
A técnica, eficaz e inovadora em Portugal, já é usada há seis meses no Hospital da Lapa, no Porto.
 
A novidade é que ao tomar os comprimidos durante um certo período de tempo, a pessoa deixa de sentir vontade de beber e, prosseguindo o tratamento, pode até tornar-se indiferente à bebida. Mas as diferenças em relação aos tratamentos convencionais não se ficam por aqui.
 
"Não é necessário internamento. O doente está sem beber, ou seja, não tem síndrome de privação. O grande problema dos outros tratamentos é o síndrome de privação.
 
Aqui, não acontece o síndrome de privação, por isso não é necessário tratamento para isso. São as duas grandes diferenças", explicou Ramiro Araújo, psiquiatra e alcoologista do Hospital da Lapa, e o único médico reconhecido em França como prescritor de Baclofeno de altas dosagens.
 
O especialista segue o método do professor francês Olivier Ameisen, sendo que este experimentou o fármaco em si mesmo. O tratamento pode ficar concluído entre um mês e meio e dois meses e as dosagens são cerca de 200 miligramas por dia.
 
"Com este tratamento o paciente não precisa, nem deve, deixar de beber repentinamente. O ‘craving' (vontade) reduz-se "natural e progressivamente até desaparecer. 90% das pessoas perdem o craving", lembrou. Depois de atingido o controlo do ‘craving', o tratamento prossegue até que se possa atingir a total indiferença perante o álcool, ou seja a cura. Isto acontece em mais de 50% dos pacientes.
 
Para já, o Baclofeno está a ser usado numa fase em que a doença do alcoolismo já está instalada. Começou também a ser
utilizado para curar a dependência da cocaína e recentemente está a ser estudado para a cura da bulimia.
 

 
Banco da Saúde
Partilhar esta notícia
Autor
CM
Referência
Ramiro Araújo, psiquiatra e alcoologista do Hospital da Lapa

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados