Mau uso de antibióticos potencia aparecimento de "superbactérias"Notícias de Saúde

Quarta, 14 de Novembro de 2018 | 8 Visualizações

Fonte de imagem: Sci-Hub

A Organização Mundial da Saúde (OMS) advertiu que o consumo excessivo e o subconsumo de antibióticos são as principais causas de resistência antimicrobiana e do aparecimento de "superbactérias" mortais.
 
Em comunicado ao qual a agência Lusa teve acesso, a OMS alerta para o aumento perigoso do consumo de antibióticos em alguns países, mas também para o subconsumo noutras regiões, que levou ao aparecimento de bactérias mortais.
 
Segundo Suzanne Hill, chefe da unidade de medicamentos essenciais da OMS, “o consumo excessivo e o subconsumo de antibióticos são as principais causas de resistência antimicrobiana".
 
“Sem antibióticos eficazes e outros antimicrobianos, perderemos a nossa capacidade de tratar infeções generalizadas como pneumonia", alerta Suzanne Hill.
 
O relatório da OMS, que se baseia em dados de 2015 recolhidos em 65 países e regiões, mostra uma diferença significativa no consumo, variando de quatro doses definidas diárias por 1.000 habitantes por dia no Burundi a mais de 64 na Mongólia.
 
"Estas diferenças indicam que alguns países consomem provavelmente muitos antibióticos, enquanto outros podem não ter acesso suficiente a esses medicamentos", sublinham a OMS no comunicado.
 
Descobertos na década de 1920, os antibióticos salvaram dezenas de milhões de vidas combatendo eficazmente as doenças bacteriológicas, como a pneumonia, a tuberculose e a meningite. Mas, ao longo das décadas, as bactérias modificaram-se para resistir a esses fármacos.
 
A OMS advertiu muitas vezes que o mundo ia ficar sem antibióticos eficazes e, no ano passado, a agência especializada da ONU pediu aos países e aos grandes grupos farmacêuticos para criarem uma nova geração de medicamentos capazes de lutar contra as "superbactérias" ultrarresistentes.

Partilhar esta notícia
Referência
Alerta da Organização Mundial da Saúde

Notícias Relacionadas