Mais de 2.000 médicos já passam receitas aos utentes por telemóvelNotícias de Saúde

Quinta, 21 de Março de 2019 | 6 Visualizações

Fonte de imagem: Onclick Innovations

Mais de 2.000 médicos já estão a passar receitas aos utentes através do telemóvel, uma funcionalidade que entrou em vigor há um mês, anunciou à Lusa o presidente dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS).
 
Antes desta funcionalidade, o médico tinha de usar um computador com leitor de cartão para o cartão da Ordem dos Médicos ou Cartão de Cidadão. 
 
Agora, usa a chave móvel digital com valor de assinatura, o que permite que as receitas médicas sejam passadas pelo médico através do telemóvel e enviadas diretamente para um número de telemóvel ou e-mail do utente.
 
Dados dos SPMS indicam que só no ano passado foram prescritas mais de meio milhão de receitas manuais e no domicílio, com os antigos modelos de receita A5 em papel.
 
Também no setor privado há ainda cerca de três milhões de receitas prescritas manualmente, que resultam por vezes de contactos telefónicos que os doentes têm com os médicos ou de pedidos de prescrição posteriores a uma consulta presencial.
 
Através desta funcionalidade, Henrique Martins espera uma “diminuição muito grande” das receitas em papel passadas nos casos em que os médicos se deslocam a casa do doente.
 
Questionado sobre o registo eletrónico da vacinação, Henrique Martins disse que, neste momento, praticamente todas as pessoas que pretendam consultar o seu boletim de vacinas no portal do SNS (Serviço Nacional de Saúde) já o pode fazer.
 
O utente “pode descarregar o seu boletim de vacinas e andar com ele no seu telemóvel desde que tenha um smartphone”, explicou.
 
“É uma ferramenta que teve uma grande adesão. Posso dizer que diariamente mais de 1000 pessoas consultam o seu boletim de vacinas online”, vincou.
 
Também médicos e enfermeiros podem aceder a esse registo eletrónico das vacinas em qualquer unidade do Serviço Nacional de Saúde.

Partilhar esta notícia
Referência