Jejum ao longo do dia pode ajudar a queimar gorduraNotícias de Saúde

Terça, 21 de Fevereiro de 2017 | 31 Visualizações

Fonte de imagem: Wellness Today

A ciência disse até hoje para não se saltarem refeições, mas um recente estudo – ainda preliminar – indica que o jejum pode ajudar a queimar gordura.

O jejum é já uma prática recorrente entre as pessoas que pretendem perder algum peso de forma mais acelerada. No caso das pessoas com excesso de peso ou obesidade, o jejum pode ser a opção mais adequada.

Embora esta prática não consiga o consenso dos especialistas, até porque muitos defendem a importância de não saltar refeições (dizendo que só assim se consegue perder peso de uma forma saudável e equilibrada), um recente estudo do Departamento de Ciências da Nutrição da Universidade do Alabama (nos Estados Unidos)vem mostrar um possível lado positivo de passar várias horas sem comer.

Conta o site LiveScience que os investigadores norte-americanos concluíram que consumir todas as calorias entre as 8h00 e as 14h00 ajuda a queimar mais gordura do que comer tudo o que é necessário entre as 8h00 e as 20h00.

Diz a investigação que comer ao longo das seis primeiras horas da manhã ajuda a queimar mais 6% de gordura e a ter os níveis de fome mais estabilizados. Estes resultados foram encontrados depois de os investigadores terem comparado os participantes que jejuaram depois das 14h00 com aqueles que jejuaram entre o jantar e o pequeno-almoço (ou seja, que fizeram uma alimentação normal entre as 8h00 e as 20h00). A quantidade de calorias ingeridas ao longo do dia foi igual em todos os participantes.

Embora o efeito do jejum varie de pessoa para pessoa (podendo nem sempre ser tão eficaz quanto o esperado), os investigadores salientam que mais vale comer tudo logo de manhã do que fazer um jejum à noite, pois o metabolismo tende a abrandar durante o sono. E o impacto é mais notório nas pessoas com obesidade.

"A capacidade do corpo queimar gordura atinge o pico depois de estar em jejum por 12 a 14 horas", diz o estudo, citado pela publicação.

Por ter sido um estudo pequeno, com apenas 11 participantes (todos com excesso de peso), os investigadores salientam que não foi possível notar diferenças no que toca à perda de peso, mas acreditam que a longo prazo este tipo de jejum possa ser eficaz, porém, os efeitos podem variar de pessoa para pessoa e do excesso de peso que têm.

Partilhar esta notícia
Referência