Já ninguém joga às cartasNotícias de Saúde

Quinta, 25 de Junho de 2015 | 16 Visualizações

O número de crianças que sabem jogar às cartas ou dominam as regras de jogos tradicionais – como a apanhada, as escondidas, a macaca e outros – ou de tabuleiro – como o xadrez e outros – está em rápido declínio, revela um estudo de opinião realizado no Reino Unido, mas cujos resultados podem ser extrapolados para qualquer sociedade dominada pelo uso da tecnologia.

De facto, o advento de equipamentos e redes sociais leva a que os mais novos abandonem os jogos de tabuleiro, de recreio e de cartas em favor dos jogos de computador ou os jogos promovidos pelas plataformas de interação social. Hoje, é estimado que menos de metade das crianças e jovens pratiquem regularmente passatempos tradicionais.

Para os analistas da empresa Opinium, responsável pelo estudo, as novas gerações não só ficam privadas de momentos de lazer como também perdem a oportunidade de desenvolver capacidades importantes, por exemplo no campo da matemática, planeamento, atenção, memória e resolução de problemas. Para já não falar da incapacidade de trabalhar em equipa, lidar com a frustração quando se perde e também saber ganhar de forma graciosa.

Partilhar esta notícia
Autor
Pais
Referência

Notícias Relacionadas