Irmãos de pessoas viciadas em jogo também são propensos a impulsividadeNotícias de Saúde

Quarta, 16 de Outubro de 2019 | sem visualizações

Fonte de imagem: TheJournal.ie

A Universidade de British Columbia, no Canadá, realizou um estudo sobre a vulnerabilidade dos irmãos de pessoas viciadas no jogo.
 
O vício do jogo é uma perturbação com consequências a nível financeiro e familiar. “A impulsividade, a tomada de decisões arriscadas e o processo de recompensa do cérebro alterado” são comuns nas pessoas com problemas com o jogo, explica a autora principal Eve Limbrick-Oldfield.
 
Neste estudo, os autores procuraram perceber se estas características representam vulnerabilidades pré-existentes ou se são consequências de alterações no cérebro devido ao vício.
 
Foram recrutados 20 jogadores compulsivos e 16 irmãos. Foi ainda utilizado um grupo de controlo. Todos responderam a questionários e fizeram testes em computador para medir os comportamentos impulsivos e tomadas de decisão arriscadas. 
 
Todos os participantes foram ainda submetidos a ressonâncias magnéticas enquanto jogavam em máquinas de jogo para analisar as respostas cerebrais às recompensas e ganhos.
 
Os investigadores verificaram que tanto as pessoas viciadas no jogo como os seus irmãos tinham uma elevada impulsividade e tomadas de decisão arriscadas, comparando com o grupo de controlo. Os dois primeiros grupos agiam mais impulsivamente perante emoções negativas e apostavam valores mais altos em situações de tomada de decisão arriscada.
 
Contudo, os irmãos não revelaram alterações na resposta cerebral à recompensa, o que leva a sugerir que a atividade cerebral dos jogadores compulsivos se desenvolveu com a experiência de jogo constante.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na “Neuropsychopharmacology”