Insuficiência cardíaca e AVC são uma combinação fatalNotícias de Saúde

Quarta, 24 de Maio de 2017 | 943 Visualizações

Fonte de imagem: MDC Insights

Os pacientes com insuficiência cardíaca que tenham tido um acidente vascular cerebral (AVC) apresentam uma combinação fatal em termos clínicos, indicou um estudo recente.
 
“O AVC é uma comorbidade em pacientes com insuficiência cardíaca, mas sabe-se pouco sobre as características e resultados deste grupo de pacientes”, avançou Chantal Ski, docente na Universidade de Melbourne, Austrália.
 
O estudo teve como objetivo procurar identificar diferenças nas características e resultados psicossociais e comportamentais entre pacientes com insuficiência cardíaca com ou sem AVC comórbido. 
 
Para o efeito, a equipa de investigadores responsável pelo estudo recrutou 1.023 pacientes com mais de 18 anos que tinham sido hospitalizados por insuficiência cardíaca. 105 dos pacientes tinha sofrido anteriormente um AVC, enquanto os restantes 918 não tinham historial de AVC.
 
Foram recolhidos dados sobre fatores de risco cardiovasculares, comorbidades e severidade das doenças aos seis, 12 e 18 meses através de entrevistas, questionários e avaliações clínicas. Os participantes foram seguidos até três anos, tendo a equipa comparado o risco de hospitalização e mortalidade entre os pacientes com insuficiência cardíaca com e sem historial de AVC.
 
No início do estudo os pacientes dos dois grupos encontravam-se em condições semelhantes exceto pelo facto de os que tinham insuficiência cardíaca e AVC apresentarem mais comorbidades do que os que apenas tinham insuficiência cardíaca. 
 
Foi observado que os pacientes com historial de AVC apresentavam resultados negativos em todos os aspetos e em todas as alturas e morreram em média cinco meses antes dos pacientes com apenas insuficiência cardíaca. 
 
Adicionalmente, os pacientes com historial de AVC apresentavam 1,5 a duas vezes mais possibilidades de hospitalização e morte do que os pacientes que não tinham tido AVC. 
 
Mesmo após terem tido em consideração fatores como idade, sexo, diabetes de tipo 2, doença arterial periférica e outros, os pacientes com insuficiência cardíaca e AVC tinham uma probabilidade 59% superior de serem hospitalizados ou morrerem em relação aos outros pacientes.
 
Um ano após terem tido alta do hospital, os pacientes com historial de AVC para além de insuficiência cardíaca apresentavam o dobro da propensão de terem depressão do que o outro grupo.
 
“Atualmente, a insuficiência cardíaca é gerida por uma equipa e o AVC por outra. Os pacientes com insuficiência cardíaca e AVC necessitam de uma abordagem interdisciplinar e integrada para os seus cuidados no hospital e em casa. As equipas de insuficiência cardíaca e de AVC deviam trabalhar em conjunto para racionarem a medicação, melhorar o estilo de vida e alterações comportamentais, e incluir prestadores de cuidados e família em qualquer intervenção”, concluiu Chantal Ski.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo apresentado no congresso EuroHeartCare 2017

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados